Subscribe:

.


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Conheça os segredos dos cinco países com maior longevidade

O Ciclista francês Robert Marchand, de 105 anos -
Pedala uma hora, no velódromo de Saint-Quentin en Yvelines
Foto: © Thibault Camus
Para viver mais e melhor, é preciso se cuidar bem. Ter uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos são dois itens essenciais para qualquer idade, mas principalmente para os idosos.

Cada país, contudo, tem sua cultura e segredos próprios de vida longa. O portal BBC fez um levantamento mostrando os cinco países do mundo que têm os maiores índices de longevidade. Confira, abaixo, quais são os segredos de cada população.

País: Japão

Expectativa de vida: 83 anos
O segredo: Acredita-se que a dieta local, rica em tofu, batatas e uma pequena quantidade de peixes, seja responsável pela longevidade dos japoneses. Na região de Okinawa, a população vive ainda mais: lá vivem 400 pessoas com mais de 100 anos de idade e o local é, por isso, bastante estudado. Outro fator atribuído à longevidade no Japão é a convivência nas comunidades locais, onde há círculos sociais de idosos.

País: Espanha

Expectativa de vida: 82,8 anos
O segredo: A dieta mediterrânea, seguida pelos espanhóis, é famosa como uma das mais saudáveis do mundo. Composta essencialmente de vegetais, azeite de oliva e um toque de vinho, é a principal contribuição para a vida longa da população. Outros segredos são a “siesta”, aquele cochilo tirado depois do almoço, e as caminhadas ou pedaladas, preferidas pelos espanhóis para a locomoção.

País: Cingapura

Expectativa de vida: 83,1 anos
O segredo: Se exercitar ao ar livre nos diversos parques públicos da cidade é hábito da maior parte dos moradores do país. Como muitos estudos comprovam, a prática de exercícios físicos é fator essencial para a longevidade.

País: Suíça

Expectativa de vida: 81 anos
O segredo: O queijo suíço é um dos mais famosos do mundo e é também um dos segredos da vida longa dos suíços, de acordo com alguns estudos. O país também oferece um sistema de saúde com alta qualidade, além de ser seguro – e, por isso, permitir que seus moradores se sintam bem.

País: Coreia do Sul

Expectativa de vida: 90 anos (estimada)
O segredo: Apesar de ainda não ter oficialmente chegado a uma longevidade tão excepcional, os coreanos caminham para isso. Sua alimentação, rica em fibras e em alimentos fermentados, é um dos segredos para a saúde no país. Um forte senso de comunidade e tradições também são fatores decisivos quando se fala em longevidade, além da qualidade de vida ser garantida por um bom sistema de saúde e pela economia em crescimento.

Fonte: Movimento Conviva

7 passos para aprender a andar de bicicleta

Se você nunca pedalou e tem esse desejo, essas dicas são para você.

Foto: iStock by Getty Images
Desde 2012, a grupo Bike Anjo, presente em várias cidades brasileiras, realiza oficinas gratuitas para quem quer aprender a andar de bicicleta. Os ciclistas ou “anjos” têm diversas dicas para os iniciantes e algumas deles você pode conferir abaixo. Se você nunca pedalou e tem esse desejo, essas dicas são para você.

Passo 1 – Escolha uma bicicleta confortável: busque uma bicicleta que dê para você encostar com os dois pés no chão. Duas formas de medir isso é ficando em pé no cano superior da bicicleta e ver se ela não pega no “cavalo” e colocando o cotovelo na frente do banco (também conhecido como selim) e a ponta da mão deve encostar na mesa, a peça que segura o guidão. Se não tem bicicleta, pegue emprestada temporariamente do vizinho, do parente ou mesmo vá para um local onde tenha empréstimo/aluguel de bicicleta.

Passo 2 – Encontre o espaço ideal: procure uma praça, parque ou mesmo rua que seja bem tranquila, com pouco fluxo de veículos, bicicletas ou pedestres. Procure um espaço bem largo para não se preocupar com curvas, obstáculos, entre outros. Ah, e seria ótimo se tivesse uma leve descidinha (nada muito exagerado!) para te dar um empurrãozinho na hora de ganhar velocidade.

Passo 3 – Antes de qualquer coisa, saiba como funciona o freio: mantenha sempre dois dedos no freio e não aperte com força. Pra quem for ensinar a pedalar, tente manter a pessoa relaxada (uma piadinha cai sempre bem nessas horas!

Passo 4 – Remada: coloque o selim baixo o suficiente para você conseguir colocar os dois pés no chão. Aí peça para ir “remando” com os pés, tentando mantê-los cada vez mais fora do chão, se equilibrando na bike. Uma meta boa é tentar com duas empurradas tirar os pés totalmente do chão e contar até cinco. Com isso você já aprendeu a se equilibrar!

Passo 5 –  Dando a arrancada: coloque o pedal em 45 graus pra frente (sugerindo sempre começar com o mesmo pé) e dê o impulso não só empurrando o pedal com o pé pra baixo, mas empurrando também com o corpo pra frente para ganhar velocidade.

Obs. 1: Caso esteja difícil, volte pro exercício anterior da remada e quando estiver com os pés no ar procure os pedais pra começar a pedalar.

Obs. 2: Se você está com dificuldade de manter o giro dos pedais, peça para alguém (um Bike Anjo/amigo ) ficar de frente pra você prendendo a roda dianteira e segurando o guidão e com a bicicleta parada você vai ficar girando o pedal para trás até relaxar as pernas e perceber um ritmo contínuo no giro dos pedais.

Obs. 3: Observe que é a cintura e as pernas que vão dar o suporte para se equilibrar, então pratique um pouco mexer a cintura e as pernas para perceber como altera o equilíbrio em cima da bicicleta.

Passo 6 – Ganhe velocidade: você ganha mais equilíbrio se conseguir mais velocidade (não precisa ser ultra rápido, mas o suficiente pra manter a bicicleta sempre em linha reta). Para quem for ensinar a pedalar, mostre ao iniciante que não precisa ficar com medo de ir mais rápido.

Passo 7 e o MAIS IMPORTANTE: não exagere na dose. Se cansou, dê uma pausa para uma água e alongue as pernas e braços. Você provavelmente vai sentir um pouquinho de dores no dia seguinte, mas é só continuar praticando que vai passar rapidinho. Ah, o bumbum também pode doer, mas também é só uma questão de costume.

O Bike Anjo participou da Semana Move, evento anual do Sesc que estimula as pessoas a se movimentarem. Para isso, uma semana inteira é dedicada aos mais diversos tipos de exercícios e atividades físicas – quem é mais sedentário tem a oportunidade de conhecer e escolher aquilo que lhe mais agrada para praticar.

Fonte: Ciclo Vivo

terça-feira, 14 de novembro de 2017

MTB 12 Horas 2017: "gringo" chega para conquistar o título

Ciclista estrangeiro Kelly Magelky da equipe MTB90 deseja fazer história no Brasil

Kelly Magelky: 7 vitórias em provas de 100 milhas (160Km)
Foto: Divulgação
A 21ª edição do MTB 12 Horas, que será realizada no dia 18 de novembro, nos arredores do Hotel Quality Serrazul, em Itupeva (SP), promete ser a mais acirrada dos últimos tempos. A equipe MTB90confirmou a presença do ciclista norte-americano Kelly Magelky, de 38 anos, que deseja fazer história no Brasil com a conquista do título na categoria solo.

"Será minha primeira visita ao Brasil. Sempre quis conhecer o país e nada melhor do que levar minha bike para pedalar por 12 horas seguidas" - conta Kelly que vive nas montanhas de Denver (Colorado).

Considerado um dos maiores especialistas em provas de MTB de longa duração da atualidade, Kelly Magelky chega ao Brasil com um portifólio de peso, como de Campeão Nacional Americano de 24 horas Solo; Medalha de prata no Campeonato Mundial de 24 horas Solo; e vencedor de 7 corridas de 100 milhas (160km).

"Me sinto muito preparado. Há 2 semanas, venci o circuito norte-americano de MTB 24 horas. Meu foco foi manter-me saudável e focado para correr no Brasil. Sei que haverá muitos ciclistas rápidos no pelotão, por isso pretendo largar forte e colocar meu ritmo. Gosto da ideia de ser um percurso mais curto (6,5km) do que geralmente participo, com isso posso contar com maior apoio do meu time. Estou muito motivado"  - acrescenta Kelly que recebeu o convite para representar a nova potência do cenário nacional, MTB90.


Seguindo os passos da lenda do MTB

A equipe MTB90 será representada por seis atletas no MTB 12 Horas 2017. Além do estrangeiro Kelly Magelky, o ciclista revelação Ulisses Nunes é a aposta do time na categoria solo.

Já na busca pelo bicampeonato geral da competição, a MTB90 terá o quarteto formado pelo lendário Tinker Juarez, Lukas Kaufmann, Bob Nogueira e Hugo Prado Neto, campeões do MTB 12 Horas 2015 e vice-campeões em 2016.

"Conheço o Tinker Juarez muito bem. Ele sempre foi meu herói desde que comecei a competir e, quando me tornei profissional, começamos a correr juntos e nos tornamos amigos. Já tivemos batalhas épicas em provas de 24 horas. O Tinker consegue pedalar veloz por muito tempo, sem parecer que está sofrendo" - comenta Kelly, que assim como os demais atletas da equipe, admiram o veterano Tinker Juarez, e desta vez, estarão todos vestindo a mesma camisa da MTB90.

Aos 56 anos, Tinker Juarez é um exemplo de longevidade nos pedais. Esta será a terceira vez que Tinker competirá em equipe. O atleta norte-americano comprova que é uma lenda do esporte e ídolo no Brasil, colecionando quatro títulos solo no MTB 12 Horas do Brasil (2003, 2005, 2008 e 2014), duas participações olímpicas (Jogos de Atlanta 1996 e Sydney 2000), entre outros títulos mundiais e nacionais.

Transmissão ao vivo

A equipe MTB90 inova dentro e fora das pistas. Por isso, acompanhe a transmissão AO VIVO do MTB 12 Horas 2017 pelo página do Facebook da MTB90 a partir das 11:30 horas do sábado, dia 18 de novembro!

Com uma infraestrutura inédita no país, com estúdio de transmissão, repórter de campo, comentaristas e um espaço diferenciado, a MTB90 vai revelar o melhor do esporte nacional para você assistir ao conforto da sua tela do smartphone ou computador.

FIQUE LIGADO!

Facebook.com/MTB90

Instagram.com/mountainbike90

Youtube.com/MTB90

O que é ciclismo?


Muito além de madrugar todos os dias, especialmente fins de semana,
De seguir uma rotina focado na bicicleta,
Das dietas,
Dos contratempos durante os pedais,
De sofrer em treinos no limite do corpo e ainda sorrir depois disso...
Ciclismo não é só um esporte,
É um estilo de vida,
É sempre buscar evoluir,
Ele molda seu caráter através de toda disciplina e imprevistos diários,
Aprendemos a dar mais valor à vida através de todo esforço dispendido.
Mas o que queria mesmo é por em palavras aquele sentimento,
Aquele de quando estamos no limite em uma montanha,
Aquele quando estamos em uma passada veloz mas ainda assim confortável,
Onde olhamos um segundo para baixo e vemos as pernas no ritmo dos batimentos,
Ouvimos nosso ofegar e o coração como um tambor no peito,
Mas ao mesmo tempo sentimos que o tempo parou, nós e bicicleta viramos um só, e com isso vem aquela sensação inexplicável de prazer.
É, isso sim é o ciclismo!

Por: Felipe Molina

Estudo explica paixão de homens de meia idade pelo ciclismo


Uma pesquisa da Universidade East London, com estudo publicado no Journal Qualitative Research in Sport, Exercise and Health, examinou mais a fundo o que leva homens de meia idade a pedalar, e mostrou que a causa tem mais a ver com saúde física e mental do que com crise de meia idade. Ao entrevistar um grupo de ciclistas homens entre 35 e 50 anos que pedalavam rotineiramente por estradas afastadas do centro, os pesquisadores concluíram que atividades físicas realizadas em ambientes naturais causam efeitos psicológicos muito mais positivos do que seus equivalentes realizados em ambientes internos. Para o estudo, os pesquisadores fizeram análises psicológicas profundas em 11 indivíduos classificados como ciclistas recreacionais sérios, que pedalam há pelo menos 2 anos com mais de uma hora semanal de pedal "na natureza".


Segundo os pesquisadores, os ciclistas puderam ser divididos em três grupos principais: domínio e prazeres descomplicados (desafios com subidas duras e percursos longos), meu lugar de fuga e rejuvenescimento (os que pedalam para recarregar as energias observando as belas paisagens) e, por último, sozinho mas conectado (os que pedalam em grupo onde não existe pressão para conversar, mas com possibilidades de contato social frequentes).

Para os pesquisadores, a pesquisa refuta a ideia que muitos têm de ciclistas de meia idade, geralmente associados a homens que tentam de todas as formas negar a passagem do tempo.

Fonte: Revista Bicicleta

domingo, 8 de outubro de 2017

Pedal da Moda 2017

SUCESSO!

Grupos de ciclismo que se fizeram presentes no Pedal da Moda
 

É o que pode se dizer do PEDAL DA MODA 2017 que aconteceu hoje em Santa Cruz do Capibaribe.

Exposição de bicicletas antigas fazendo a galera votar ao passado


Mais uma vez, a equipe da HILL BIKES, em união com IRAM BIKES e a TURMA DO BATOM, mostraram que quando se junta forças para realizar um sonho, as coisas acontecem, tudo fica mais fácil de enfrentar e as dificuldades que vierem pela frente, serão superadas da melhor maneira.

Foi um trabalho árduo que começou a muitos meses atrás, e que foi coroado com êxito e sucesso no dia de hoje, com a realização de fato deste grandioso evento.

O 3º PEDAL DA MODA  contou com a colaboração de inúmeros amigos que não mediram esforços e se juntaram á equipe organizadora dando o máximo de si, e num trabalho em conjunto, cada um fazendo sua parte, espalhados por todo o percurso, e ao longo de todo tempo que antecedeu o evento, tivemos esta bonita festa que contou com a participação de centenas de ciclistas de Santa Cruz e de outras cidades de Pernambuco, além de vários outros estados a exemplo da Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Bahia.

Foi  um dia pra ficar marcado na mente daqueles que amam o pedal. Com trilhas que desafiavam as habilidades dos pedaleiros e subidas que faziam com que aqueles menos experientes, se superassem, testando seus limites e os vencendo. Dando aos guerreiros a sensação de vitória por conseguirem superar a si mesmo.

As seis horas da manhã tudo já estava montado na sede do Clube Ypiranga, local da concentração onde a equipe organizadora esperava de braços abertos todos os amigos que iriam participar do evento, acolhendo principalmente aos muitos visitantes que chegavam de vários estados do nordeste em nossa cidade para viver um dia de aventura.

As Divas de Lajedo vieram em massa

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto aguardavam o momento da saída, os ciclistas iam se enturmando, fazendo novas amizades, registrando suas presenças no evento através de fotos e divulgando seus grupos de pedais, que por sinal, tivemos a participação de mais de 40 grupos  de amigos que pedalam frequentemente e que divulgam o esporte em suas regiões, mostrando a força da galera que gosta de curtir a natureza pedalando.

Laerço e seus amigo do Brejo sempre presente em eventos da Capital da Moda

 

 

 

 

Galera do Café com Cristo não poderia faltar.

 

 

 

 

 

 

 

Com um reforçado café da manhã, a galera ia se preparando para enfrentar o que teríamos pela frente, mesmo sabendo que durante todo o percurso, contariam com cinco pontos de apoio onde poderiam repor as energias e dá aquela descansada legal.

Todo apoio necessário antes do pedal

 

 

 

 

 

As Feras mostrando sua beleza no evento
 

Por volta das nove horas da manhã a galera se preparou para o melhor da festa, lotando algumas ruas da cidade fizeram aquele desfile bonito com destino a zona rural.

É chegada a hora de pegar a estrada e curtir a natureza
  

 

 

 

 

 

 

Uma oportunidade de rever os parentes e matar saudades

 

 

 

 

  

 

Superação: Este é o lema

 

 

 

 

 

 

 

 

Daí em diante foi só alegria, diversão e é claro, algumas quedas, arranhões e vários pneus furados pra não sair da rotina dos eventos deste porte, porém, a cada problema que acontecia, havia toda estrutura montada com mecânicos capacitados para que o pedal seguisse da melhor maneira possível.

 

 

 

 

Seguimos com destino a zona rural do Brejo da Madre de Deus por trilhas interessantes onde a paisagem do agreste era admirada pelos muitos ciclistas que a cada quilômetro ficava mais eufórico.

Amigos da Paraíba prestigiando e felizes com o percurso

 

 

 

 

 

 

Ana Paula que contribui muito para a divulgação do esporte na Paraíba
não poderia faltar.

 

 

 

 

 

 Saindo do estradão e pegando uns trechos mais fechados, porém, mais gostosos de pedalar


 

 

Equipe Pedal Livre de Caruaru cobrindo o evento.
Enquanto uns trabalhavam, outros se divertiam.. e todos eram felizes

 

 

 

 

 

 


  


 


 

 

 



  

 


  

 

 

 


 

 

 

 

 

Por onde passávamos, a galera era prestigiando o evento

 

  

 

 

 

 

Primeiro ponte de apoio com toda estrutura para os tantos amigos repor as energias e sentir ainda mais o clima de amizade entre eles.

Todo apoio dado aos ciclistas

 

 

 

 

 

 

 

E vamos em frente que ainda tem muito caminho pra descobrir e enfrentar com alegria e suor.

A turma do Batom era só alegria com o sucesso do evento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A nossa região já começa a mostrar sinais da estiagem...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ambulância acompanhando os ciclistas por todo percurso

 

 

 

 

 

 

Moradores da região entraram no clima do pedal

Chegando ao segundo ponto de apoio no Bar de Ciço para mais uma reidratada, saborear aquelas frutas frescas, água gelada e boas conversas.

Pedal Livre Caruaru deu um show de cobertura
 



 



 






 



 

Ciclistas numa confraternização sem tamanho. Só alegria e prazer
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Onde quer que fosse, precisou o socorro estava presente
  

 

  

Todas as tribo com suas irreverências e criatividades
Segue o passeio rumo ao terceiro ponto de apoio e ao trecho mais difícil do pedal. A subida do Coroinha que fez muitos descer da bike e sofrer um pouco. Mas nada que fizesse ninguém desistir, pelo contrário, foram momentos de superação para muitos.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora veremos quem vencerá ou será vencido pelo coroinha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E cá estamos nós registrando o sofrimento
 de todos que vão ficando pelo caminho...
O importante é não desistir
 

 

Ufa... Conseguimos!

Coroinha já era. Agora é só festejar a conquista de está aqui em cima e ver que nem foi tão difícil assim...

Terceiro ponto de apoio com aquele Açaí mais que esperado..

Vai um açaizinho ai?

 

  

 

 

 

 

 

De todos os ângulos o Pedal da moda vai sendo registrado...

 

 

 

 

Vem aí mais uma ferinha dos Doidin.. Aguardem num futuro bem próximo.

 
 

Isso vale um abraço!
 

 

Nossos agradecimentos a todos que se dispuseram para que este evento fosse sucesso.

Em cada ponto de apoio a alegria dos colaboradores que não mediam esforços para atender a cada um dos amigos que participaram do pedal.

Se é pra servir, que seja com alegria e descontração.

 



 

 

Bem, já que agora é só descendo, vamos com cuidado, pois o trecho requer habilidade do ciclista.. Bar da pedra aí vamos nós!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Chegamos! Rapidinho e sem problemas. até aqui tudo na paz.

Nada melhor do que refrescar a cuda depois de 30km de pedal

 

 

  

 

Enquanto uns sofriam com o calor, outros não estavam nem ai para o clima..
turma do Relax

 

  

  

 

 

Vários casais participando do pedal dando aquele clima romântico



 


 

 

 

 

 

Guel mil e uma ultilidades

 

 

 

As Feras eram só alegria..

 

 

 

 

  

E o sentimento de dever cumprido vai chegando..
tudo dentro do esperado
E agora o destino final é Santa Cruz. Seguir sem pressa neste sol de meio dia com aquela disposição que não sabemos onde encontrar, mas que está presente fazendo com que a conclusão do percurso fosse feito com coragem.

Encontrando alguns amigos pelo caminho, pneu furado, fadiga e mais uma equipe dando total apoio ainda na reta final, a mesma alegria do ponto de partida.

 

 

 

 

 

 Bebeu água? Tá com sede?? Olha a água!!


 

 

 

 


Enfim, chegamos ao ponto de partida. 45km percorridos com muito alto astral, alegria e principalmente, a companhia de vários amigos conquistados estrada a fora.

Chegamos ao final de mais um grande evento em nossa cidade e a saudade já está presente, pois outro deste porte agora só ano que vem.

Este foi o PEDAL DA MODA 2017. 

Esperamos ter atendido a todas as expectativas e na certeza de que demos o melhor de nós para que este evento se tornasse realidade, contamos com todos novamente em 2018. Com mais experiência fazendo com que os imprevistos ocorridos este ano, fiquem para trás, fiquem nas estradas e subidas que passamos no dia de hoje. Tudo serve de aprendizado e tenham certeza que iremos elaborar outros caminhos, outras aventuras para que você amante do pedal, possa vir com seus amigos, sua família, sua turma de trilhas juntar-se a nós e fazer mais uma vez os sonhos tornarem realidade.


 

 

Obrigado a todos e Parabéns a cada um que se dispôs para que este evento acontecesse.