Subscribe:

Parceiros

.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Desafio dos Rochas


Vzan Everest MGCi Carbon: nova roda de fibra de carbono da marca brasileira

A marca brasileira de aros e rodas para bicicletas Vzan lançou sua nova roda em fibra de carbono, a Everest MGCi Carbon 2016, para MTB XC competitivo.


Com 23 mm de largura interna, é compatível com sistemas tubeless através da instalação das fitas de vedação e válvulas avulsas. No cubo traseiro a Everest MGCi Carbon utiliza freehub especial com 6 engrenagens contra 72 da catraca interna. Dessa forma, a roda fica sempre tracionada e sem folgas no pedivela, otimizando a energia do atleta em trilhas técnicas.

Além disso, os cubos utilizam sistema de fixação dos rotores de freios de seis parafusos e são compatíveis com eixos de 9 e 15 mm na roda dianteira, e 135 x 10 e 142 x 12 mm na traseira.

O peso fica em torno de 1.700 gramas para o modelo aro 29'' sem blocagens.

Disponível nas medidas 27,5'' e 29'', a roda é indicada para atletas com até 90 kg.


Características

  • Modalidade MTB Cross-Country
  • Aros Parede Dupla de fibra de carbono
  • Medidas 29" - 622x23
  • Válvula Fina ( Presta ) - Acompanha a roda
  • Raios Marca Pillar PDB 1.7mm / Nipple Alumínio com tecnologia M-Power que garante maior resistência
  • Peso 29" Dianteira 780gr / Traseira 920gr - Par 1.700gr
  • Cubo Dianteiro Modelo V14 com 2 rolamento para eixo de 9 ou 15mm
  • Cubo Traseiro Modelo MGCi 2016 para eixo de 135x10 ou 142x12mm (acompanha adaptadores)
  • Sistema de Freio Padrão Internacional de 6 furos
  • Cores Preto
  • Blocagem Aluminio c/Cromolibidenio
  • Opcionais Freehub XX1
Fonte: Revista Bicicleta

O ciclista especialista em desenhos no Strava

Sabemos que a prática de atividades físicas faz um bem danado para a saúde e colabora até com o humor. E foi justamente a união desses dois elementos, somados à criatividade, que inspiraram o ciclista Stephen Lund a fazer algo bem inusitado!

Utilizando o aplicativo Strava – que mapeia o percurso do usuário durante a atividade física via GPS, ele transformou seus trajetos de bicicleta em desenhos, que podem ser vistos no mapa do aplicativo! É uma ideia no mínimo genial e inovadora!

Se você tem dúvidas ou quer saber mais sobre o trabalho de Stephen, é só acessar seu perfil no site do aplicativo e conferir seus percursos.

Darth Vader (46,3 km, percorridos em 2 horas e 17 minutos)

T-Rex – sem alguns dentes (39,4 km percorridos em 1 hora e 43 minutos)

O Ciclista (48,2 km percorridos em 1 hora e 48 minutos)

Cristo Redentor (25,8 km, percorridos em 1 hora e 20 minutos)

Mais um dinossauro (44,4 km, percorridos em 1 hora e 56 minutos)

Mestre Yoda (25,6 km percorridos em 1 hora e 25 minutos

Fonte: Tudo Interessante
Foto: Divulgação / STRAVA

Brasileiro do BMX favorito à vaga olímpica quebra clavícula e fará cirurgia


Principal nome do ciclismo BMX do Brasil e maior candidato do país à vaga olímpica, Renato Rezeende terá de passar por uma cirurgia na clavícula antes dos Jogos, mas acredita que estará 100% recuperado para competir no Rio de Janeiro.

Rezende terá de fazer a operação após se lesionar durante uma competição na Flórida na última sexta-feira. Ele levou um tombo durante a disputa da semifinal. A cirurgia deve acontecer já nesta segunda-feira, no Brasil.

"Conversei com meu técnico e toda comissão técnica e, felizmente, o problema será menor do que eu esperava. Terei que ficar parado por um tempo para me recuperar, perderei algumas competições que estavam previstas, mas em poucos dias poderei voltar aos treinamentos sem bike, e em mais algumas semanas já com a bike. Com toda certeza, estarei 100% para os Jogos Olímpicos", escreveu em seu perfil no Facebook.

"Estou muito confiante, farei de tudo para estar de volta o mais rápido possível e para minimizar ao máximo as consequências dessa lesão.

Gostaria de agradecer o COB e a CBC pelo apoio. Desde o momento da queda eu contei com todo o suporte, e terei à disposição os melhores profissionais para ajudar em minha recuperação. Podem ter certeza de que darei o máximo para retribuir essa confiança em mim! Para vocês que torcem por mim, espero poder contar com um pensamento positivo amanhã, para que tudo dê certo na cirurgia", completou o ciclista.

Renato Rezende é 14º colocado do ranking mundial de ciclismo BMX e tem chances de disputar a final do BMX na Olimpíada.

Fonte: Uol Notícias

GoPro e Periscope podem te tornar um astro da internet com transmissão de vídeo ao vivo

Se as baterias durarem, é claro.


Você sempre quis poder transmitir suas loucuras filmadas com GoPro ao vivo pela internet? Agora você pode, graças ao serviço de vídeo do Twitter, o Periscope. Este serviço está ativo por aproximadamente um ano, e já mostrou sua eficiência em transmitir para todo o globo eventos significativos como os protestos em Ferguson, Missouri. Mas essa última jogada da GoPro pode ajudar a fazer um dente no mercado das câmeras de ação, entregando conteúdo ao vivo para milhões de pessoas via Periscope.

Pablo Jablonski, da Periscope, disse: “Como praticante de ski, eu sempre amei esportes extremos, e amo a maneira como a GoPro mostra para todos as coisas malucas que os atletas podem fazer. Como engenheiro do Periscope para o sistema operacional iOS, juntar essas duas tecnologias tem sido a realização de um sonho que tenho há muito tempo.”

A preocupação com a bateria


O serviço é compatível com a GoPro HERO4 nas versões Black e Silver, e permite que atletas alternem entre transmitir da câmera do iPhone ou da GoPro. A GoPro se conecta com seu iPhone via Wi-FI, e continua gravando no cartão micro SD mesmo durante a transmissão para o Periscope.

Quanto a bateria vai durar ainda vamos ver – ao invés de usar o 4K disponível na HERO4, a resolução da transmissão é de 720p a 30fps, mas mesmo assim a bateria acaba muito rápido.

Outras limitações

A funcionalidade de transmissão ao vivo só está disponível para o iPhone 5S ou mais recente, mas os usuários do Periscope poderão visualizar de qualquer plataforma, incluindo PC e Android.

Tirando esses probleminhas, estamos muito ansiosos com as possibilidades dessa parceria – isso pode ajudar a criar os novos astros do esporte, e até mesmo mudar a maneira como tratamos e exibimos vídeos. Alguém toparia reviews ao vivo?

Fonte: Bike Radar Por Jamie Beach - Tradução Pietro Petris

Andar de bicicleta para perder peso.

De todos os exercícios que podem ajudá-lo a perder peso, andar de bicicleta é um dos melhores.


Se você quer perder peso ou se você está procurando uma grande queima de calorias com novos exercícios para melhorar a sua aptidão ou para adicionar ao seu repertório de exercícios regulares, este artigo é para você.

Vou lhe dizer por que andar de bicicleta é tão especial, o que pode fazer por você e o que precisa para começar. Vou lhe fornecer uma lista de dicas úteis para ajudá-lo a pedalar de forma eficaz e segura para o resto de sua vida.

Os benefícios de andar de bicicleta

Ciclismo tem muitos benefícios para a saúde, especialmente para aqueles que querem perder peso. Aqui estão apenas alguns dos grandes aspectos do ciclismo:

Andar de bicicleta é um dos exercícios aeróbicos mais fáceis para começar porque oferece uma grande variedade de intensidades de treinamento, incluindo níveis muito baixos de intensidade.

Andar de bicicleta é um exercício que não exerce impacto sobre as articulações, músculos e tendões.

Andar de bicicleta queima muitas calorias (mais de 500 por hora a um ritmo moderado para alguém pesando 80kgs).

Andar de bicicleta pode ser uma atividade relativamente barata para participar.

Andar de bicicleta pode ser uma atividade social e é facilmente realizada em grupo ou com a família e amigos.

Andar de bicicleta pode ser feito em ambientes fechados ou ao ar livre.

Andar de bicicleta proporciona treinamento aeróbio (para o coração e os pulmões), treinamento de resistência (para os músculos das pernas) e isométrica (estática) resistência (para os braços e outros músculos na parte superior do corpo).

Andar de bicicleta pode ser feito relativamente com segurança em quase todas as idades.

Andar de bicicleta é um exercício de treino perfeito para complementar a corrida, natação, etc e pode adicionar variedade a qualquer programa de exercício.

Andar de bicicleta é cada vez mais seguro. Governos estaduais e prefeituras estão investindo em faixas de bicicleta dedicadas a ciclovias. O cenário urbano da cidade está mudando.

Por que pedalar?


Se você quer perder peso, existem muitas razões para você considerar a bicicleta como parte do seu regime de exercício diário.

Aqui estão apenas 10 das grandes coisas que o hábito de andar de bicicleta pode fazer por você:

1. Ajuda a queimar calorias em excesso e perder peso.

2. Melhora a sua aptidão cardiovascular a ganhar mais energia.

3. Ajuda a evitar doenças atreladas ao estilo de vida, tais como doenças cardíacas, hipertensão arterial e diabetes.

4. Ajuda a aumentar a intensidade do exercício de forma lenta e controlada.

5. Ajuda a combinar o exercício com atividades com seu parceiro, filhos ou amigos.

6. Ajuda a conhecer pessoas (associando-se a um clube de ciclismo, por exemplo).

7. Ajuda a adicionar variedade à sua rotina de exercícios atual.

8. Ajuda a combinar o exercício ao ar livre, com explorar novos lugares e disfrutar de novos cenários.

9. Ajuda a tonificar, fortalecer e modelar os músculos das pernas e braços.

10. Pedalar é um exercício de fácil programação, progressão (passeios mais rápidos ou mais longos) e variação de intensidade (variando a  velocidade de condução e distâncias).

O que é necessário para começar

Uma das grandes coisas sobre andar de bicicleta, é que é uma prática relativamente barata para se iniciar. Mesmo que não saiba pedalar, o aprendizado é rápido e totalmente possível em qualquer idade.

Claro, há aqueles que entram no ciclismo e gastam uma pequena fortuna em equipamento sofisticado, mas para aqueles que querem apenas começar e perder peso, segue uma lista dos itens básicos que você vai precisar, assim como os opcionais, que você pode considerar para fazer a pedalada mais agradável.

Os Essenciais

Uma bicicleta!

Um capacete.

Kit de reparo para pneus, câmera de ar, espátulas e bomba para encher a câmera.

Suporte para garrafa de água para acoplar na bicicleta.

Os Opcionais

Embora classificado como opcionais, se você puder investir, recomendamos que considere seriamente:

Óculos de sol e protetor solar.

Shorts de bicicleta de boa qualidade (bermudas) com forro acolchoado na região dos genitais.

Luvas de bicicleta com palmas acolchoadas.

Velocímetro:Para monitorar sua distância e velocidade. São ótimos para monitoramento da velocidade e distância de cada passeio, e alguns estimam o número de calorias queimadas durante cada passeio. Além de manter um diário de exercícios. Você pode usar esta informação valiosa para gradualmente aumentar seu nível de ciclismo, distâncias e velocidades, bem como acompanhar o seu progresso.

Monitor de freqüência cardíaca. Para ajudá-lo a regular sua intensidade. Enquanto um velocímetro básico pode ajudar a monitorar velocidade e distância, estes podem ser muito influenciados por ventos fortes e morros íngremes. O monitor ajuda a superar as inconsistências dessas influências externas e é a ferramenta perfeita para medir a intensidade do exercício.

Telefone celular (para chamar ajuda, caso necessite).

Dicas úteis para ajudá-lo a tirar o máximo proveito do exercício, para pedalar seguro e eficaz.

Bicicleta: Uma bicicleta barata com poucos recursos é ok para começar, mas recomendamos, no mínimo, que as rodas sejam com sistema de blocagem e pelo menos 21 marchas.

Que a Bicicleta seja apropriada a sua estatura. O tamanho da bicicleta é importante para o seu bem estar, conforto e segurança.

Há muitos tipos de bicicletas disponíveis, de bicicletas de estrada à bicicletas de montanha e muitos outros tipos e modelos. Para definir o melhor estilo ou modelo de bicicleta é necessário definir o propósito de uso da bike. Lazer, esportivo, transporte etc.

Para aqueles que querem apenas passear moderadamente, somente para perder peso, irá fazer a maior parte de seu percurso em parques ou ciclovias, recomendamos uma bicicleta híbrida com pneus de estrada.

Utilizar a altura correta do assento (selim), é muito importante para não forçar os joelhos. Certifique-se de que a altura do assento esteja ajustado corretamente à altura do seu quadril.

Quando se trata de custos relacionados a bicicleta, esteja preparado para pagar mais para bicicletas que são mais leves e cujos componentes são de boa qualidade.

Capacete: Certifique-se de que o capacete que você usa é adequado para sua cabeça. Capacete tem tamanhos e diversos modelos. Na hora de escolher em qual item economizar, que não seja no capacete, pois é de longe o item mais importante para a sua segurança. De modo geral, esteja preparado para gastar mais dinheiro com capacetes muito leves e propriedades de ventilação superior. É altamente recomendável evitar comprar um capacete de segunda mão. Compre capacete de um vendedor de confiança que irá se certificar de que seu capacete se encaixa corretamente na sua cabeça.

Iniciando

Aqui estão algumas dicas para tornar o pedalar seguro, eficaz e divertido:

Consulte o seu médico antes de começar a andar de bicicleta ou qualquer novo programa de exercícios.

Comece devagar e mantenha distâncias curtas inicialmente e lentamente aumente suas distâncias e velocidades.

Utilize sinais de braços e mãos para avisar as manobras, como entrar à direita, esquerda, parar ou que pretende mudar de faixa.

Obedeça todos os sinais de trânsito ao praticar o pedal urbano.

Faça do pedal um momento de diversão, incluindo amigos e talvez parando para tomar um refresco ao longo do caminho.

Altere o seu percurso, varie a paisagem.

Alterne o seu pedal com distâncias e intensidades programadas para intensificar e maximizar a perda de peso.

Setenta por cento de seu pedal deve ser feito em uma intensidade moderada de 60-80% da sua frequência cardíaca máxima.

Durante o pedal hidrate-se regularmente.

Pratique o ciclismo indoor quando chover ou intensificar seus exercícios.

Ouça o seu corpo. Se você precisar de uma pausa durante seu passeio, pare e descanse antes de prosseguir.

Planeje a sua rota de forma que atenda seus objetivos de exercício e lazer.

Conclusão


Se você quer perder peso e está procurando o exercício perfeito, ou se você está procurando um ótimo exercício para adicionar ao seu repertório de exercícios de queima de calorias, andar de bicicleta é a melhor opção.

Agora você sabe por que o ciclismo é o exercício perfeito para a perda de peso e o que você precisa para começar eficazmente e com segurança.

Andar de bicicleta irá torna-lo mais feliz e muito mais saudável.

Divirta-se!

Fonte: Ciclo Femini por Claudia Franco
Fotos: Divulgação

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Ciclistas em Perigo.

Não bastasse o perigo que corremos ao pedalar no asfalto, devido a irresponsabilidade de muitos motoristas que não respeitam os ciclistas, agora temos que ter cuidado por onde fazemos nossas trilhas, pois o que aconteceu na manhã de hoje é de tirar o sossegos dos amantes da bike.

Hoje por volta das 6:30 da manhã, nas proximidades da Igreja do Sítio Maracajá, uma turma de amigos amantes da bike que sempre estão nas estradas para desfrutar as maravilhas que uma pedalada nos traz, estavam fazendo seu pedal matinal, quando de repente, dois meliantes em uma MOTO HONDA CG, VERMELHA DE PLACA PCN 3371, chegaram de surpresa e efetuaram o assalto levando uma bike Mosso de uma das integrantes do grupo, vário celulares, óculos, capacetes e alguma quantia em espécie dos ciclistas que estavam no local.

Divulgamos aqui a Bike que foi tomada de assalto para que você nos ajude a encontrar a mesma e devolve-la a dona.

Foram momentos de terror e apreensão relatados pelos amigos que estavam presentes na hora do acontecido, em alguns grupos que fazemos parte. 

Esperamos que este seja um fato isolado e que acontecimentos desta natureza, não voltem a se repetir.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Lançamento SRAM NX: o grupo 1x11 velocidades mais barato do mercado

Foto: Divulgação
Na busca por popularizar os grupos de configuração 1x11 e torná-los mais acessíveis, o SRAM NX foi anunciado como o grupo transmissor 1x11 mais barato do mercado.

Até agora, os grupos SRAM com cassetes de 11 velocidades exigiam um freehub especial, o XD, que é compatível apenas com produtos da marca estadunidense. O novo grupo é o primeiro que não tem essa necessidade, o que o torna mais barato. O cassete do SRAM NX dispensa o pinhão de 10 dentes e segue a relação tradicional 11-42 dentes.

Os três pinhões maiores são unidos, e os demais são individuais e substituíveis. O peso do cassete ficou em 538 gramas e o preço no mercado norte-americano será de 72 dólares.

Já o novo câmbio é bastante similar ao modelo top de linha de 11 velocidades da marca, tendo algumas partes de alumínio substituídas por aço inoxidável. Possui polia de 12 dentes e o tradicional sistema de bloqueio que permite retirar a roda de forma mais simples e prática. Seu peso é de 332 gramas e o valor será de 74 dólares.

O trocador será ofertado em duas opções: o tradicional trigger de duas alavancas, ou o GripShift. O peso é de 142 gramas e o valor é de 27 dólares (ou 33 dólares no modelo GripShift).

Os novos pedivelas NX utilizam aranha de fixação da coroa 94BCD compatível com coroas a partir de 28 dentes. Outra versão, destinada para o mercado de OEM, terá aranha desmontável e permitirá a utilização de coroas montadas diretamente no pedivela. Ambas versões terão disponíveis pernas de 155, 165, 170 e 175 mm, compatíveis com movimentos centrais BB30, PF30 68-73 mm, GPX 100 mm, PF GXP 121 mm, GXP PF e GXP 68-73 mm. O peso varia entre 680 e 780 gramas e o preço sugerido é de 116 dólares.

Para completar o grupo, a nova corrente PC-1110 terá 114 elos e fecho PowerLock, custando 14 dólares.

 

 
 

O peso total do conjunto fica em torno de 1.955 gramas, quase 500 gramas mais pesado que o grupo top de linha SRAM XX1.

Assinta o vídeo abaixo:


Fonte: Revista Bicicleta

Os benefícios do leite para os ciclistas

Foto: Reprodução Pecuária.pt
Quando o cirurgião cardiovascular Shyam Kolvekar disse em 2012 que a manteiga e o leite integral são contribuintes para bloquear as artérias com gordura, sugerindo que até 3.500 vidas poderiam ser salvas em um ano, muitos entenderam erroneamente que ele estava dizendo que o leite é ruim para você.

O que ele realmente quis dizer foi que nós devemos trocar para produtos com pouca gordura – como margarina e leite desnatado. Essa questão foi novamente confirmada por uma pesquisa recente sobre como leite desnatado continua sendo a super bebida dos ciclistas.

“Nossos estudos focaram na potencial aplicação do leite na performance esportiva, com ênfase particular em performance de resistência e recuperação dos exercícios,” disse o nutricionista esportivo Dr. Phil Watson da Universidade de Loughborough.

“A parte mais interessante foi o efeito do leite na restauração de líquidos perdidos após o exercício. Isso sugere que o leite é uma bebida ideal de recuperação pós-exercício, repondo efetivamente as perdas de suor que ocorrem durante o exercício e preenchendo novamente as reservas de carboidratos do corpo.”

Uma reposição completa e eficiente de carboidratos após os exercícios é essencial, e o ideal seria adicionar algumas proteínas, já que elas ajudam na recuperação muscular. Já que o leite contém ambos, é uma ótima opção para depois das pedaladas.

Apesar de o leite desnatado ter a mesma quantidade de eletrólitos e minerais que o integral, o desnatado (ou semi-desnatado para recuperar algumas gorduras) é mais saboroso e mata melhor a sede. Além disso, a gordura do leite integral facilmente leva ao desconforto pela sensação de barriga cheia.

“Quanto mais densa for a solução, mais demora para o estômago consumi-la”, diz o Dr. Watson, “portanto, leite desnatado parece não ser tão propenso a causar desconforto gastrointestinal ou inchaço quanto o leite integral.”

Stuart Phillips, da Universidade de McMaster, em Ontário, Canadá, também conduziu uma pesquisa sobre o consumo de leite após exercício de resistência, descobrindo que o leite após exercícios promove uma melhor retenção de fluidos do que um isotônico esportivo comum.

“Leite contém a proteína que parece atender melhor a reparação muscular. Sua mistura única de caseína e soro contém aminoácidos em um padrão similar ao da proteína muscular”, diz Phillips. “Também contém minerais e nutrientes essenciais para o nosso corpo, então é um pacote de nutrientes conveniente para você.”

Shutterstock.com
O que o leite tem para oferecer?

100ml de leite desnatado contém:

- 35kcal de energia: medida em calorias, é um aspecto essencial para poder praticar exercícios.

- 1,7g de proteínas: ajuda o corpo a reparar e fortalecer os músculos.

- 4,5g de carboidratos: necessários para fornecer energia. Quanto mais você pedala, mais precisa deles. Carboidratos são armazenados no fígado e nos músculos como glicogênio.

- 0,3g de gorduras: provê algumas vitaminas e ácidos gordos essenciais. Consumir demais pode levar a obstrução de artérias e obesidade.

- 22,5% dos valores diários recomendados de riboflavina: ajuda a manter sua pele, olhos e sistema nervoso saudável. Também ajuda a produzir esteroides e glóbulos vermelhos.

- 20% dos valores diários recomendados de vitamina B12: Ajuda a extrair energia da nossa comida, ajuda a fabricar glóbulos vermelhos e mantém o sistema nervoso saudável.

- 5% dos valores diários recomendados de vitamina C: Necessário para o crescimento e reparo de tecidos.

- 17,5% dos valores diários recomendados de cálcio: apresentou diminuição do acúmulo de gordura no corpo e acelera a perda de peso durante restrição energética.

Alguma alternativa?

Infelizmente, se você tem intolerância a lactose, os laticínios não vão concordar com você, e o leite de soja que você toma não terá as mesmas capacidades que o leite normal. “Bebidas de soja que tentam imitar o leite não chegam nem perto do leite real, por que usam proteínas muito diferentes, e os nutrientes simplesmente são jogados juntos para criar a bebida”, diz Phillips. “Nossos dados mostram que a proteína da soja é inferior à do leite em promover ganho muscular e síntese de proteína muscular.”

Mas se é apenas do gosto do leite que você não gosta há boas notícias, por que um estudo do ano passado anunciou que achocolatado é até melhor para você! O estudo, conduzido em com 13 jogadores de football em universidades, mostrou que os jogadores que beberam achocolatado tiveram menores níveis de ruptura muscular.

Este artigo foi originalmente publicado na revista Cycling Plus.

Fonte: Revista Bicicleta por Kate Hodgins / BikeRadar.com

5 motivos para acompanhar o mountain bike na Olimpíada Rio 2016

Chance única de ver de perto os melhores do mundo na modalidade desperta ansiedade nos brasileiros a apenas 6 meses dos Jogos Olímpicos

Nino Schurter tem presença garantida nos Jogos Olímpicos do Rio 2016
Foto: Divulgação / Scott
A apenas 6 meses dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, separamos para os fãs de bicicleta cinco motivos para não perder as provas de mountain bike na competição mais importante do mundo nessa temporada. Veja abaixo:

Ver de perto o melhor do mundo...

Atual campeão mundial e da Copa do Mundo, Nino vive o melhor momento da carreira aos 28 anos. A expectativa do atleta Scott é vencer a prova no Brasil depois de quase chegar ao topo do pódio nas duas últimas edições dos jogos quando conquistou uma medalha de bronze em Pequim-2008 e outra de prata em Londres-2012.

E não faltam motivos para acreditar nisso. No evento-teste da Olímpiada que aconteceu no ano passado e foi realizado na pista onde acontecerá a prova oficial da competição.

...e outros grandes nomes da modalidade

Além de Schurter, o italiano Andrea Tiberi e os franceses Julien Absalon e Maxime Marotti estiveram entre os melhores na disputa pelas primeiras posições do evento-teste. Outro nome forte na disputa é o bicampeão olímpico e medalha de ouro em Londres-2012: o tcheco Jaroslav Kulhavy.

Surpresa no feminino

Ciclista mais jovem no top 20 do ranking mundial, Jenny Rissveds pode pintar como uma das surpresas. A suíça de apenas 21 anos participou do evento-teste da Olímpiada no ano passado e sob o calor de 35°C terminou a prova na terceira colocação. Ela já confirmou que vem ao Brasil para a prova oficial.

Oportunidade única

Quando o brasileiro fã de mountain bike terá a oportunidade de ver de perto os principais atletas do mundo disputando as primeiras posições numa prova de altíssimo nível como os Jogos Olímpicos? Não dá pra perder.

Para quem prefere estrada, triatlo é opção...

Um dos brasileiros que tem chance de representar o país-sede no triatlo é o atleta Scott Reinaldo Colucci. Medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Gualadajara (2011), Colucci esteve em Pequim-2008 e Londres-2012. Experiente, ele destaca o peso de representar seu país numa competição como essa.

“É um momento histórico. Qualquer atleta olímpico fica muito mais orgulhoso de representar o seu país em uma Olímpiada dentro de casa. Existem competidores vitoriosos que nunca tiveram essa oportunidade”, finaliza Reinaldo Colucci.

A prova de triatlo masculino da Olimpíada Rio 2016 acontecerá no dia 18 de agosto, seguida pelo triatlo e mountain bike feminino no dia 20. No dia 21 de agosto, acontecerá a grande final do mountain bike masculino.

Curiosidades do mountain bike e do triatlo nas Olimpíadas em números:

2 é o número de medalhas que Nino Schurter conquistou em Olímpiadas: bronze em Pequim-2008 e prata em Londres-2012. Seria hora do ouro no Rio-2016?

7 kg pesa a bicicleta Scott Foil que Reinaldo Colucci usará na prova.

27,5 é o tamanho da roda da Scott Spark 700 RC que Nino Schurter usará na prova.

88 ciclistas (54 no masculino e 34 no feminino) estiveram no evento-teste para os Jogos Olímpicos no ano passado. Na ocasião, Nino Schurter saiu com a vitória.

535 é o número de quilômetros que o triatleta Reinaldo Colucci chega a fazer por semana durante seu período de treinos de natação, ciclismo e corrida agora no início da temporada.

1996 foi o ano em que o mountain bike estreou nos Jogos Olímpicos, em Atlanta (EUA). O primeiro campeão no masculino foi Bart Brentjens. Ainda em atividade, o holandês segue conquistando títulos, agora ao lado do atleta Scott Abraão Azevedo.

2000 foi o ano em que o triatlo estreou em uma Olimpíada. O evento foi realizado em Sidney (Austrália) e o canadense Simon Whitfield levou a medalha de ouro.

500 mil pessoas foram às ruas para acompanhar de perto a primeira prova de triatlo em Olímpiada da história.

A Scott é considerada uma das principais marcas do ciclismo mundial. Com grande foco em engenharia, tecnologia e inovação, seus produtos são referência quando o assunto é bicicleta. No Brasil, a marca suíça é distribuída há mais de 20 anos pela IGP Sports, sempre trabalhando com marcas premium de prestígio mundial.

Fonte: Seppia por Murilo Rezende 

Surgem fotos de um suposto cassette de 12 velocidades da SRAM

Como você deve saber, algumas fotos de um possível sistema de 12 velocidades da SRAM estão circulando há algum tempo na internet. Nas imagens, podemos ver cassette enorme, com uma relação que supostamente irá de 10 até inacreditáveis 50 dentes. No momento, a SRAM negou-se a comentar o assunto, porém não chegou a desmentir a notícia. É possível que, para fazer a modificação, o fabricante simplesmente adicione um pinhão de 50 dentes aos seus cassettes 1x11.

Cassete SRAM 12v e os gaps entre uma marcha e outra. 
 Se esta afirmação estiver correta, significa que os ciclistas encontrarão um "buraco" de 19% entro o penúltimo e o último pinhão, algo impensável para a Shimano, mas já presente na linha SRAM com os 20% encontrados na troca do pinhão de 10 dentes para o de 12 dentes, relação utilizada nos sistemas atuais. Com a solução, a relação ficaria assim: 10-12-14-16-18-21-24-28-32-36-42-50.

Tabela comparativa entre diferentes sistemas.
Outro detalhe interesante é que, com 12 marchas indo de 10 até 50, teríamos uma variação de 500% na relação da bike, um range bastante respeitável - principalmente por se tratar de um sistema com apenas um coroa. Para se ter ideia do que isso significa, basta dizer que as relações Shimano 1x11 (11/42) tem o range de apenas 382%. Se levarmos em conta um grupo 2x11 com 28/38 e 11/42, teremos um range de 518%. Com uma relação assim, seria possível construir um grupo capaz de enfrentar quase todos os tipos de terreno e atender uma vasta gama de ciclistas, unindo a praticidade da coroa única em um setup adequado até para iniciantes.

Fonte: BikeRadar - Foto: BikeRadar / Reprodução

Ciclo Vídeo - Gêmeos de seis anos arrepiam nos saltos

Os irmãos gêmeos Jake e Theo da Nova Zelândia possuem uma habilidade fora do comum sobre a bicicleta. Com apenas seis anos, eles pilotam bikes praticamente desde que começaram a andar. O resultado disso você vê no vídeo abaixo.


Fonte: youtube

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Dicas Rápidas de Cicloviagem para iniciantes


Quando alguém fala a respeito de uma viagem ao redor do mundo, invariavelmente quase ninguém pensa em usar uma bicicleta, não é? Mas a bicicleta pode sim te levar para inúmeros lugares. E não precisa ser uma atleta profissional para sair pedalando das ruas do seu bairro e chegar até as estradas na China!

Pode parecer assustador alimentar a ideia de você ser o próprio motor de um veiculo aparentemente frágil e desconfortável, que a transportará por muitos quilômetros. Mas quem já viajou de bicicleta garante que é a maneira mais legal de curtir a natureza e todos os locais por onde se passa, além disso, é ecologicamente correto e uma excelente maneira de manter o corpo e a mente em forma! Felizmente viajar de bicicleta não é algo tão difícil e que você terá que se aventurar sem saber muita coisa a respeito. Há muita informação, recursos, publicações, cursos e até operadoras especializadas no assunto. Basta pesquisar e se planejar.

Para começar, segue algumas dicas que você precisa considerar:

 1- Quanto tempo você dispõem? Facilmente você encontrará muitos blogs e sites que vão falar a respeito de viagens de bicicleta ao redor do mundo. Mas é claro que poucas pessoas dispõem de tempo e de recursos para uma aventura como esta. Saiba que há inúmeras opções de viagens de curta duração, pode ser de um mês, de poucas semanas ou até um final de semana. Como em qualquer outra viagem você precisa se certificar que o tempo que dispõem é o suficiente para o percurso desejado, caso não seja, reveja o percurso.

2- Para onde deseja viajar? Em primeiro lugar escolha um destino. No Brasil há inúmeras opções de roteiros para cicloviagens. Há uma abundância de mapas, de rotas organizadas, de grupos que organizam viagens guiadas, pois há muitos anos se pratica cicloturismo no Brasil. Devido à abundância de opções você terá apenas que escolher um circuito apropriado a sua experiência com a pilotagem de bicicleta e também com o seu condicionamento físico.É muito importante considerar as condições meteorológicas do período do ano na região para qual pretende viajar.

3- Que tipo de percurso pretende percorrer? É importante observar o tipo de percurso que encontrará em sua cicloviagem. Pedalar por 70 quilômetros de trilha de terra é muito diferente de pedalar por estradas de asfalto. Se você não está acostumada a pedalar por longas distâncias inicie um treinamento antes de sua viagem. É importante estar com a saúde em dia e muito bem condicionada. Um treinamento de força e cardiorrespiratório lhe será muito útil. Não importa a sua idade, basta treinar, se preparar e durante a viagem respeitar o seu ritmo de pedalada. Planeja as distâncias a serem percorridas de acordo com a sua capacidade física. Claro que ao longo da viagem o seu condicionamento tente a ficar cada vez melhor, além do que, o prazer de se deslocar de bicicleta por paisagens deslumbrantes ameniza o desconforto e desgaste que por ventura tenha.

4- Hotéis, pousadas ou camping? Se você estiver planejando a sua primeira viagem de bicicleta, recomendo que planeje a hospedagem em hotéis ou pousadas. Acampar em uma primeira cicloviagem pode ser muito mais trabalhoso e desgastante devido a inexperiência, você terá que se preocupar com muito mais detalhes, com bagagem maior e itens fundamentais como alimentação.

5- O que levar em uma cicloviagem? A definição dos itens a serem carregados consigo dependerá do tipo de cicloviagem que fará. Se fará uma viagem autossuficiente ou se terá carro de apoio, se ficará hospedada em pousada/hotel ou se irá acampar, ou seja, o que levar dependerá das circunstâncias de sua viagem.

6- Quanto pesa a sua bagagem? Depende de como se dará a sua cicloviagem. É importante lembrar que quanto mais itens levar mais peso irá carregar, o motor da bicicleta é você mesmo. Certifique-se que a sua bicicleta comporta o peso da bagagem e que você aguentará o peso da bagagem mais o peso da bicicleta. Por isto se você é iniciante é melhor começar a pratica ficando hospedada em pousadas ou hotéis, o que fará reduzir a bagagem substancialmente. Outra dica é percorrer por roteiro onde haja fácil acesso a alimentação e líquidos, assim o seu suprimento de comida e água pode ser apenas para algumas horas, ou quilometragem menores, pois ao longo do percurso você irá se abastecer de alimentos e líquidos. Nos treinos pré-viagem, inclua a sua bagagem, faça treinos carregando o mesmo peso que levará na sua cicloviagem. Isto a ajudará a determinar o quanto de peso estará disposta a carregar durante a viagem.

7- Como está a sua técnica de pilotagem de bicicleta e seu conhecimento de mecânica de emergência? Ninguém precisa ser um piloto profissional, mas é importante ter uma técnica apurada de pilotagem de bicicleta, seja a sua cicloviagem realizada por estrada de asfalto ou por trilhas de terra. Cada situação demanda do ciclista um conhecimento bom de pilotagem para evitar situações indesejadas principalmente se estiver planejando viajar sozinha. Além disto, conhecer um pouco de mecânica básica é importante também, como por exemplo: saber trocar uma câmera de pneu, consertar uma corrente, ajustar um freio ou câmbio.

8- Visite uma loja. Depois de planejar a cicloviagem visite lojas especializadas para a compra de itens adequados a viagem. Não economize! Nada pior do que um bagageiro ou alforge despencando da bicicleta ou um farol que não ilumina o suficiente. Converse com especialistas, com profissionais das lojas, com outros ciclistas que praticam com frequência cicloviagens.

Boa Viagem!

Fonte: Ciclo Femini por Claudia Franco

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Dicas para queimar melhor sua gordura!


Não adianta nada gastar uma fortuna na busca por tornar sua bike mais leve, enquanto o ciclista segue “pesado”. Mesmo que seu pedal não seja de “performance”, uns quilos a menos sempre vão bem, né?

E nada melhor do que eliminá-los fazendo o que a gente mais gosta: pedalar!!!

Adicione alguns intervalos difíceis a sua rotina de pedal:

Para maximizar a sua capacidade de queima de gordura, a treinadora olímpica Gale Bernhardt recomenda fazer o que ela considera como “intervalos milagrosos”, uma ou duas vezes por semana (mas não mais!). Estes intervalos são muito curtos, cerca de 10 a a 30 segundos de esforço máximo com recuperação completa entre eles. Combinado com o treinamento regular de resistência, pesquisas mostram que este tipo de intervalo de “muita alta intensidade (HIIT)” aumenta o seu consumo máximo de oxigênio, aumentando o seu limiar de lactato, e melhorando sua economia de eneriga no ciclismo, a qual vai permitir que você permaneça na sua zona “aeróbica” por mais tempo, para que você pode queimar mais gordura em intensidades mais elevadas.

Aqui cabe uma observação: você sabe qual é sua zona aeróbica ? Se não sabe, faça o seguinte: em primeiro lugar, você deve ter algo para medir a sua frequência cardíaca (FC) de maneira continuada. Você pode utilizar um frequencímetro, aparelho cada vez mais comum e barato. Daí pegue a sua idade, e faça o seguinte cálculo: 220 menos sua idade. Esta é a sua frequência cardíaca máxima (FCmax). A partir daí, sua zona aeróbia será de 60 a 70% deste valor. Vamos a um exemplo. Se você tem 30 anos, sua frequência cardíaca máxima será de 190 BPM (batimentos por minuto). E sua “zona aeróbica” será de 114 a 133 BPMs. E com a melhoria do nosso condicionamento, a tendência é termos nosso batimento cardíaco mais baixo, o que possibilita mais esforço (e consequentemente um maior gasto calórico) até atingirmos a nossa zona alvo.

Lógico que você vai precisar de algum condicionamento prévio para fazer estes intervalos com esforço maior. Por isso, se você é um iniciante, pedale regularmente por  alguns meses para conhecer seu corpo e se adaptar ao esporte e aos seus batimentos., antes de iniciar esta rotina!

Abaixo temos um exemplo de treino “intervalo milagre”:
• Aquecer durante 20 minutos a um esforço aeróbio
• 3 x 30 segundos pedalando com todo seu esforço (batimentos até 90% de sua FCmax), com 04:30 segundos de “giro leve” para recuperar;
• 3 x 20  segundos pedalando com todo seu esforço (batimentos até 90% de sua FCmax), com 04:40 segundos de “giro leve” para recuperar;
• 3 x 10 segundos  segundos pedalando com todo seu esforço (batimentos até 90% de sua FCmax), com 04:50 segundos de “giro leve” para recuperar;
• “Resfriar” por 5 minutos, girando bem leve, até abaixo de sua zona aeróbica.

Respeite a sua recuperação.

Lembre-se de que treinamentos pesados só funcionam se você permitir que seu corpo se recupere. Você precisa de passeios leves e dias de folga também, diz Bernhardt.  ”O maior erro que eu vejo ciclistas fazendo é que eles treinam pesado todos os dias, as vezes mais de uma vez por dia” diz ela. Nessa situação, a fadiga embota todas as adaptações que fazem de você um melhor “queimador de gordura”. Em qualquer semana, Bernhardt recomenda não fazer mais de três pedais “pesados”, que podem ser este intervalado, ou aquele pedal com seu grupo que “puxa mais”, ou aquele mais focado em subidas, ou até um pedal bem mais longo que o seu habitual.

Lembre-se  também de  ter um sono adequado. O sono é quando seu corpo se “auto-repara” e se recupera totalmente. Além disso, pesquisas demonstram que ao “economizarmos” no sono, retardamos nosso seu metabolismo, o quê, obviamente, não é benéfico para a queima de gordura, e leva ao ganho de peso.

Faça alguns pedais “café” a cada semana.

Quando os depósitos de glicogênio estão baixos, seu corpo é forçado a retirar de suas reservas de gordura, razão pela qual ciclistas profissionais juram fazer alguns treinos na sua rotina semanal em jejum. E é mais fácil de fazer isto na parte da manhã. Uma ou duas vezes por semana, você pode tomar um café preto, que estimula a liberação de ácidos graxos em sua corrente sanguínea e ir para o seu pedal, tomando seu café da manhã quando você retornar. “Se você está indo pedalar  mais de uma hora e meia, leve comida com você e começe a comer depois de cerca de uma hora e quinze minutos”, diz Bernhardt.

Algumas pesquisas sugerem que fazer duros esforços em jejum aumenta suas adaptações de queima de gordura ainda mais. Então, se o tempo é curto, você pode se levantar, partir para fazer seus “intervalos milagrosos”, voltar e tomar seu “café da manhã”, e depois seguir seu dia!

Comer mais gordura.

Baixo teor de gordura está oficialmente morto! E se você quiser ser um “queimador de gordura” mais eficiente, comer mais gordura ajuda, especialmente se você comer mais ômega-3 através de peixes gordos, nozes e abacates. A pesquisa mostra que esses ácidos graxos ativam os receptores em seu trato digestivo que melhoram seu metabolismo de queima de gordura. Bernhardt pessoalmente recomenda ingerir cerca de 50 por cento de suas calorias diárias deste tipo de  gordura. “Acho que quando meus atletas ingerem um alto percentual de calorias provenientes de gordura, eles só precisam de cerca de 70 a 100 calorias por hora em suas bicicletas. Mas atenção: a ingestão de gordura não deve acontecer durante a noite. Outra coisa: “você precisa dar seu corpo várias semanas para se adaptar antes de você se sentir realmente bem durante os treinos principais “, diz ela. Ou seja: se você é um ciclista recreacional que pedala “de vez em quando”, esqueça esta história de 50 % de gordura em sua dieta. E lembre-se que esta gordura deve vir dos ácidos graxos provenientes do “omega-3″, e não do fast food mais próximo!

E, para finalizar, mais um mito que cai! Ignore os alimentos energéticos para pedais curtos. Sim, até mesmo “máquinas de queima de gordura” precisa para alimentar-se durante longos e/ou treinos mais pesados e competições. Mas muitos ciclistas comem muito, ingerindo barras energéticas e bebidas isotônicas antes, durante e depois de cada pedal, atrapalhando assim sua queima de gordura e, em alguns casos, até ganhando peso! Para passeios de menos de uma hora, deixe as bebidas esportivas e as barrinhas em casa.

Esperamos com isto tornar você uma verdadeira “máquina de queimar gordura”!

Sempre lembrando que, ao decidir treinar mais pesado, procure seu médico e faça antes uma avaliação de seu estado de saúde geral!

Boas pedaladas!

Fonte: EuVouDeBike

Equipe Memorial lança calendário com fotos sensuais de suas ciclistas


Um ensaio fotográfico promete chamar a atenção dos fãs de esporte. A equipe de ciclismo feminina Memorial-Santos/Fupes/Unimes, também conhecida por “Memorial Girls”, aceitou um desafio ainda maior do que competir quilômetros em estradas e circuitos. As ciclistas participaram de uma sessão de fotos que valoriza a beleza e a sensualidade, e resultou em calendário, que será lançado na terça-feira (16), às 16 horas, no Espaço Tremendão, em Santos.

O evento será junto com a apresentação oficial da equipe Memorial-Santos/Fupes/Unimes, a mais tradicional do ciclismo brasileiro e que chega à sua 17ª temporada consecutiva, sempre com os mesmos patrocinadores, e este ano chega forte com o retorno de Rafael Andriato, que competia na Europa, e Gideoni Monteiro, nome forte para defender o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio.

No encontro, as meninas estarão à disposição do público para fotos e autógrafos. O calendário custará R$ 50,00 e a tiragem inicial é de 1.500 exemplares. A ideia é promover o ciclismo feminino e também chamar a atenção para novas e futuras parcerias de patrocínio. Falando em patrocinador, o empresário Pepe Altstut, da Memorial, já encomendou nada menos que 700 calendários como forma de motivação à iniciativa.

O objetivo foi mostrar a força física, sem deixar de valorizar a delicadeza e beleza das atletas. Um trabalho para causar impacto, magnetismo e demonstrar um dos pontos fundamentais do ciclismo, a união. Acostumadas a fazer esforço nos pedais, enfrentar cansaço físico, competirem, as meninas tiveram um momento diferente, marcado pela sensualidade. E como grandes competidoras, enfrentaram e superaram a timidez para mostrar que estão prontas a qualquer desafio.

Comandado pelo renomado fotógrafo esportivo Ivan Storti, o ensaio faz parte de um ambicioso projeto de profissionalização da equipe, bicampeã do ranking brasileiro. “Estamos em um novo momento com as Memorial Girls. Temos chance de classificar uma ciclista para os Jogos Olímpicos deste ano e o objetivo é disputar circuitos internacionais”, explica Cláudio Diegues, diretor técnico das equipes masculina e feminina da Memorial.

A produção do calendário partiu de uma conversa de Ivan Storti com Gisele Gasparotto, uma das ciclistas que ajudou a incentivar as demais colegas a participar do ensaio. Com mais de 20 anos de experiência, Ivan explica que a proposta não chega a ser uma novidade no cenário esportivo, mas que nunca encontrou um calendário feito com fotos de equipes femininas de ciclismo. “Geralmente é realizado de forma individual. O uniforme do ciclismo e de outros esportes não valorizaram as atletas”, argumenta.

A princípio, a ideia era produzir o ensaio em ambientes onde são realizados os treinos e competições. Por conta de alguns dias chuvosos no último mês de dezembro, as fotos foram feitas num ambiente fechado, no Espaço Tremendão. O resultado surpreendeu. A inibição foi logo vencida e algumas até sugeriam poses, inclusive com equipamentos como capacetes e as bikes. “As meninas são muito profissionais. Eu dava as dicas mais técnicas, de resto, elas se viraram. Fizeram suas próprias maquiagens, penteados”, conta Storti.

Participam deste calendário as ciclistas Valquíria Pardial, Camila Coelho, Ana Paula Polegatch, Mariane Ferreira, Maira Hendi Barbosa, Gisele Gasparotto e Silvia Augusta da Silva, todas da categoria elite; Luanna Lavelli, Thayná Araújo e Renata Lopes do time sub23; além de Marcia Fanhani representante do paraciclismo.

O calendário também vai contar com fotos das meninas da equipe Memorial Kids, sem o conceito de ensaio sensual feito pelas demais atletas, com participação de Isabela Luz, Marcela Sodré e Catarina Del Giudice, todas promessas da modalidade. \"Ficamos bem descontraídas, nos divertimos muito, podendo mostrar um lado bem diferente do que fazemos no esporte\", relata Isabela.

Empolgada com a sessão de fotos, a ciclista Ana Paula Polegatch conta que já teve experiência como modelo na infância. \"Nunca cheguei a fazer fotos sensuais, mas sempre gostei de posar as câmeras. Por isso foi uma ótima surpresa fazer parte do calendário junto com as meninas\", conta a atleta, que tem chances de disputar a Olimpíada.

\"Nosso nível de competição vai melhorar muito neste ano, ainda brigamos por vaga olímpica, estamos muito motivadas. Agradeço muito ao Grupo Memorial, que está com a gente há muitos anos e sempre nos apoia, até nos momentos mais difíceis\", complementa.

A temporada 2016 começou com Camila e Ana defendendo a seleção brasileira no Tour de San Luis, principal competição do Continente, na Argentina. Como equipe, as Memorial Girls já têm compromisso este mês, com o Torneio de Verão, a partir de quinta-feira (18), em Ilha Comprida. “Também vamos formar a equipe MW23, com as meninas do sub23”, antecipa Cláudio Diegues.

Para o empresário Pepe Altstut, diretor-presidente da Memorial, toda ação em prol do desenvolvimento do esporte deve ser incentivada. “Hoje temos a equipe mais tradicional do ciclismo brasileiro. São 17 anos, sempre com os nossos ciclistas se destacando. Acreditamos que contribuímos significativamente para o esporte e essa iniciativa do calendário, com certeza, vai atrair a atenção de muita gente. Vamos mostrar que temos grandes atletas dentro e fora das competições”, afirma Pepe, que há mais de 30 anos incentiva o esporte em diversas modalidades, com destaque também para as corridas, o boxe e o tamboréu.

O Espaço Tremendão fica na Rua Brás Cubas, 404, no bairro da Vila Mathias, em Santos.

Fonte: BikeAction

Filip Polc vence pela 6ª vez a Descida das Escadas de Santos

Polc na comemoração da 6ª vitória seguida em Santos
O eslovaco Filip Polc confirmou mais uma vez o favoritismo e garantiu a sexta vitória consecutiva na Descida das Escadas de Santos no novo trajeto de 600 metros com 514 degraus no Morro do Pacheco. Polc superou por apenas 9 centésimos de segundo o catarinense Lucas Borba, enquanto que o paulista Wallace Miranda, bicampeão em 2008 e 2009, ficou na terceira colocação.

O circuito mudou, a dificuldade aumentou consideravelmente, e o hexacampeonato foi conquistado de forma emocionante. Sob um sol forte e com um grande público em todo o percurso, os atletas arriscaram bastante para cravar o melhor tempo. Depois de 13 anos no Monte Serrat, o evento teve o novo cenário, no vizinho Morro do Pacheco.

Nas semifinais, Lucas Borba, oitavo colocado nas eliminatórias, surpreendeu, subindo para a segunda posição, à frente de Wallace. Mas Polc já mostrou a que veio, baixando de um minuto. Já na super decisão, os ciclistas foram se superando e quatro dos cinco finalistas baixaram de um minuto. Wallace fez tempo melhor do que o de Polc na semi, 59.400; logo depois desceu Lucas, ainda mais veloz, com 58.985; e por último o hexacampeão, que mesmo errando no início, recuperou seu traçado, para se consagrar de vez como o “Rei de Santos”, com 58.895.

“Minha corrida não foi ideal, cometi alguns erros. No começo do percurso, senti ter batido em uma das placas, perdi um pouco de controle e até equilíbrio, tanto que a diferença foi muito pequena. A partir daí, acabei perdendo a chance de baixar mais o tempo. Por mínimo que seja o seu erro, ele compromete bastante. Mas me concentrei em ganhar mais velocidade. Não foi fácil, mas no final deu certo”, destacou Polc.

O eslovaco também curtiu muito o novo percurso e a comunidade que recebeu muito bem o evento. “A pista é ótima, mais radical e a população é muito acolhedora. E com escola de samba, tornou tudo mais divertido e prazeroso. Uma ótima combinação”, afirmou, referindo-se a animação feita pela bateria da Escola de Samba Unidos dos Morros, campeã do Carnaval santista deste ano e que foi criada justamente no Morro do Pacheco.

Polc elogiou os rivais brasileiros e, ao mesmo tempo, provocou, em tom de brincadeira. “É legal perceber que eles evoluíram, ainda mais num percurso diferente. Eles aguentaram muito bem a pressão. Mas eu ainda estou um pouquinho à frente deles”, disse. “Talvez com mais treino, possam ir melhor do que eu nos próximos anos”, complementou.

O segundo colocado, que por pouco mais de um minuto teve a coroa de campeão (antes de Polc fazer a sua descida final), não escondeu a tristeza em ser superado por nove centésimos.

“Não tem muito o que falar. É menos que um piscar de olhos. A gente está perto, está no caminho certo. Fiquei chateado. Sempre queremos ganhar. Mas mostramos que o nosso nível está aumentando, que o brasileiro tem condições como qualquer outro. Temos dois braços, duas pernas, dois olhos, tudo igual. É dedicação e confiar em si mesmo”, falou o atleta de Ibirama.

Assim como Polc, ele aprovou a nova pista e a torcida. “É muito legal. E o calor das pessoas bem pertinho, foi muito show mesmo”, comentou o vice-campeão. “Gostei muito. O circuito tem muito a evoluir ainda. No Monte Serrat não tinha muito para onde ir e aqui vai dar para explorar bastante e o show vai ficar cada vez melhor para a galera”, complementou Wallace, sintetizando o resultado final. “A galera arriscou bastante, todos tiveram erros, por ser uma pista ainda não conhecida e acabou vencendo quem errou menos”, explicou.

RESULTADO FINAL
1 – Filip Polc (Eslováquia) – 58.895
2 – Lucas Borba – 58.985
3 – Wallace Miranda – 59.400
4 – Guimerton Ribeiro Júnior – 59.983
5 – Silvio Cesar Felix Júnior – 1:00.914

TEMPOS DA SEMIFINAL
1 – Filip Polc (Eslováquia) – 59.433
2 – Lucas Borba – 1:00.252
3 – Wallace Miranda – 1:00.254
4 – Guimerton Ribeiro Júnior – 1:00.738
5 – Silvio Cesar Felix Júnior – 1:01.157
6 – Mario Jarrín (Equador) – 1:01.363
7 – Gabriel Santos de Oliveira – 1:02.849
8 – Bruno da Silva Pinto – 1:03.239
9 – Ricardo Preciado (México) – 1:04.355
10 – Gabriel Giovannini – 1:12.462 (sofreu queda no percurso)


Mais informações no site  http://descidadasescadasdesantos.com.br/

Fonte: Cronomap Timing
Foto de divulgação / Natasha Guerizze

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Segredos do doping mecânico: como funciona, quanto custa e quem usa o motor

Foto: Vivax Assist
A triste notícia do final de semana, de que a belga Femke va den Driessche foi pega no chamado doping mecânico ou doping tecnológico, abalou o mundo do ciclismo e tornou realidade um rumor que rondava as competições ciclísticas há algum tempo.

Cyclingnews/Bike Radar - Grafico Gds
Mas, como funciona este doping? Quem está envolvido com a venda destes produtos? Quanto custa? La Gazzetta dello Sport, jornal italiano responsável pelo Giro d'Italia, levantou algumas dessas respostas. Segue uma tradução resumida do conteúdo.

Cyclingnews/Bike Radar - Grafico Gds
"Um novo doping já velho. Na Copa do Mundo de Cyclocross, na Bélgica, Femke Van den Driessche, belga de 19 anos, campeã europeia na modalidade, foi pega com uma bicicleta com motor. O primeiro caso de "bicicleta dopada" da história.

Dois Sistemas

O motor que os inspetores da UCI detectaram na bicicleta de Femke estava no tubo do selim. Material velho, artesanal. “O doping dos pobres”. Mas existe uma nova onda, com tecnologia muito mais avançada e 10 vezes mais cara, com o motor na roda traseira. Custa 200 mil euros e o prazo de entrega é de seis meses.

No sistema mais antigo e barato, a energia do motor move o movimento central através de uma engrenagem cônica, de plástico, para torna-lo silencioso. O novo sistema, mais moderno, utiliza eletromagnetismo, com a assistência direto na roda. A energia gerada por este tipo de motor é menor, cerca de 20 a 60 watts, mas é o suficiente para transformar um ciclista mediano em um fenômeno. Para comparação, os grandes campeões no limiar do pedalar alcançam cerca de 410 a 420 watts. “É um sistema tão perfeito que estou certo que nem todos os pilotos estão cientes de que o utilizam. Às vezes, eles só pensam que tiveram um bom dia”, diz a fonte da matéria do jornal, que obviamente não foi revelada.

Seis Anos

Fala-se sobre motores escondidos nas bicicletas de estrada há anos. O alerta mesmo surgiu em 6 de abril de 2010, quando na Flandres, Fabian Cancellara voa para alcançar Tom Boonen. Uma semana mais tarde, a cena se repete na Roubaix. Na Vuelta 2014, Hesjedal para e sua bicicleta continua tracionada e não quer parar. Veja o vídeo deste momento de Hesjedal:


Mesmo as constantes trocas de roda de Contador são motivo de controvérsia. A fonte entrevista pelo jornal finaliza: “há algum tempo expliquei algumas coisas para a UCI que acho que são suficientes para estudar as façanhas de alguns ciclistas e detectar se estão usando auxílio de motor. Uma subida a 470 watts ninguém consegue fazer”. Neste final de semana, o motor foi oficialmente inscrito no ciclismo”.

Fonte: Revista Bicicleta

Vídeo: Vento contra no Tour de San Luis

Está rolando um vídeo que mostra o incrível vento contra que os ciclistas tiveram que enfrentar no Tour de San Luis (Argentina), que aconteceu entre os dias 18 e 24 de janeiro. Os Espectadores ajudam a empurrar os ciclistas, que precisam até colocar o pé no chão pra se equilibrar.

Peter Sagan também aparece ajudando um adversário...

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Ciclista pega com bicicleta motorizada é acusada de 'doping tecnológico'

A belga Femke Van Den Driessche durante a competição
A UCI (União Internacional de Ciclismo) informou neste domingo (31) que uma atleta competiu com um motor escondido na bicicleta durante uma prova júnior do Mundial de ciclocross.

Segundo a entidade, trata-se do primeira caso de fraude tecnológica no ciclismo de alto nível. "Pensamos claramente que houve fraude tecnológica, havia um motor escondido", declarou o presidente da UCI, Brian Cookson, durante entrevista coletiva.

A belga Femke Van Den Driessche, 19, uma das favoritas a vencer, competiu com a bicicleta motorizada no sábado (30). Ela não completou a prova por conta de um problema na bicicleta.

Femke Van Den Driessche
Nos últimos anos, houve vários casos suspeitos do que ficou conhecido como "doping tecnológico", mas eles não foram confirmados. "O que descobrimos é um sinal claro.

Frequentemente brincamos falando de doping mecânico, mas agora sabemos que os corredores utilizam esse métodos e onde eles utilizam", afirmou Cookson. "A todos que querem fazer armadilhas, mandamos uma mensagem clara. Vamos atrapalhá-los e puni-los porque nossa tecnologia para detectar esse tipo de fraude funciona", completou. Femke nega que tenha usado a bicicleta motorizada intencionalmente. "A bicicleta não era minha. Eu nunca trapacearia", disse à emissora de TV belga "Sporza".

Ela afirma que a bicicleta que usou era idêntica a dela e que pertence a um amigo. Ainda de acordo com a atleta, a equipe mecânica entregou a bicicleta a ela por engano antes da prova.

Presidente da UCI Brian Cookson durante a entrevista
O caso será julgado por uma comissão disciplinar, e a ciclista pode receber uma suspensão mínima de seis meses, além de multa de até 192 mil euros (cerca de R$ 836 mil). A atleta disse que receia pela carreira, mas que espera uma segunda chance e que não teme as investigações.

UCI

Cerapió: Não deu para Beto, Zóia vence e Joana fatura bicampeonato do Rally

Beto e Zóia lado a lado estudando a corrida
A 29ª edição do Rally Cerapió chegou ao fim neste sábado (30), em Teresina, no Piauí, e definiu os campeões de 2016. A cearense Joana Eleodora Nóbrega, de Fortaleza (CE), conquistou o bicampeonato da categoria Elite Feminino após vencer a última prova das bikes. No grupo dos homens, na Elite Masculino, o título ficou com o mineiro Daniel Zóia. A disputa foi válida pela segunda etapa do Campeonato Piauiense de Ciclismo.

Joana em busca do seu Bi campeonato no Cerapió
“Este foi o Cerapió mais difícil que eu já disputei em seis anos de participação. A primeira etapa foi a mais desafiadora e, mesmo sendo um terreno em que sou acostumada a treinar, tive bastante trabalho. Além disso, a Sofia (Subtil) foi uma grande concorrente e me colocou à prova todos os dias. Foi uma pena ela não ter largado hoje”, comentou a ciclista cearense Joana.

No grupo masculino, Zóia garantiu o título de campeão da 29º edição após administrar a vantagem que conquistou logo na primeira etapa. O concorrente pernambucano José Alberto Nunes foi o vencedor de três dos quatro dias de disputa, no entanto, não conseguiu diminuir o tempo em relação ao líder.
Zóia comemora mais um título na carreira
“Eu tinha certa vantagem e resolvi cuidar do tempo a mais que havia conquistado. Nos três últimos dias eu cheguei logo após o primeiro, com poucos segundos de diferença. Isso não afetou meu resultado e me garantiu o título”, explicou Zóia, que participa pela primeira vez do Rally Cerapió.

Mesmo com tanto esforço, não deu para Beto
Classificação geral das bikes no Rally Cerapió 2016

Master A1
1º Weber Rodrigo Gomes Silva #410
2º Calebe Moreno Sangi  #465
3º Francisco de Oliveira Júnior #424

Master A2
1º Thiago Drews Elias #575
2º Lindomar Ferreira dps Santos #416
3º Felipe Mateus de Rodrigues #418

Master B1
1º Jovenal Batista da Silva #439
2º Fabio Nogueira Dantas #468
3º Orlando Rieiro Torres Filho #440

Master B2
1º Eduardo Machado da Silva #533
2º Carlos César Drozino #458
3º Ernani Castro Costa #454

Master  C1
1º Dorivaldo Correia de Abreu #503
2º Maurício Marques de Castro #506
3º Gerardo Marcio Maia Malveira #508

Master C2
1º Valdivio Nunes Messias #512
2º José Domingos de Souza #513

Veteranos
1º Werner Wind #543
2º João de Deus Soares Filho #544
3º Jean Fraçois Thevoz #542

Sub 30
1º Francisco Alberto de Souza #493
2º Estevão Rocha Negreiros #492
3º Ricardo Gonçalves de Matos #491

Elite Masculino
1º Daniel Zóia #406
2º José Alberto Nunes Feitosa #429
3º Rodrigo Ribeiro Nunes #421

Elite Feminino
1º Joana Eleodora Nobrega #472
2º Karine de Macedo Frota #474
3º Laiana Gonçalves de Matos #473

Master Feminino
1º Venilda Eli #484
2º Ana Paula Pimentel #481
3º Antonia Rodrigues dos Santos #483

VIPCOMM
Assessoria de Imprensa Rally Cerapió
Jornalistas responsáveis: Ricardo Ribeiro/Rafael Giuvanusi
Tel: (11) 3893-1010 | (11) 98390-5781
E-mail: rafael.giuvanusi@vipcomm.com.br
Sala de imprensa: www.vipcommnews.com/category/rallycerapio