Subscribe:

.


sábado, 25 de fevereiro de 2017

Dúvida Cruel: como escolher uma bicicleta


“Escolher uma bicicleta é mais difícil que comprar um carro!” Foi esta frase que ouvi de uma moça que me pediu para ajudá- la a escolher uma bicicleta. Esta moça pretendendo comprar uma bicicleta se deparou com um cenário difícil de ser decifrado.

Realmente, comprar uma bicicleta não é tão simples assim, principalmente com a gama de ofertas que existe no mercado. As opções são tantas que torna-se muito trabalhoso escolher, principalmente para quem está iniciando.

Para tirar o máximo de proveito possível e principalmente não jogar dinheiro fora, tornase imperativo escolher o modelo ideal ao seu perfil e experiência com a pilotagem da bicicleta.

Após passar dois dias maravilhosos no Zoom Bike Park testando bicicletas e também a minha técnica de pilotagem pelas trilhas de lá, elenquei 5 pontos (dicas) importantes para te ajudar a escolher a sua futura companheira!

Aqui vão elas:

1- Motivo: Pense a respeito do motivo que a levou querer comprar uma bicicleta. O motivo a fará pensar em que tipo de experiência você quer com a bicicleta. Você quer comprar uma bicicleta para passear no parque, ciclovias e praias com família e amigos? Você deseja uma bicicleta para fazer parte de grupos de pedais que costumam pedalar por estradas de terra? Você quer usar uma bicicleta para se locomover pela cidade para ir ao trabalho ou faculdade? Ou seja, o mais importante é saber que uso você fará da bicicleta.

2- Investimento: Definia um orçamento para investir em uma bicicleta. Lembrando que não existe bicicleta boa e barata, principalmente aqui no Brasil, cuja carga tributária ultrapassa a 70% do preço final do produto. E junto com a bicicleta você necessitará de diversos acessórios como capacete, óculos, luvas, ferramentas, câmera sobressalente, farol e lanternas, itens básicos que qualquer pessoa que vai usar uma bicicleta deve ter. Na hora de investir não economize demais, lembrese que pedalar não deve gerar sofrimento! Você está comprando a bicicleta para se divertir, para se locomover, para seu lazer ou para praticar um esporte. Portanto a qualidade e segurança não devem ser desprezadas na hora da compra.

Certamente você terá muito mais conforto e segurança em uma bicicleta de 3mil reais do que uma de 1mil.

3- Onde comprar e com quem falar: Se você não tem muita familiaridade ou experiência com bicicleta certamente a pesquisa por modelos de bicicleta pode se tornar uma dificuldade absurda e até desmotivadora. Na internet há tantos modelos e ofertas que facilmente nos primeiros minutos você vai se sentir perdida. Falar com amigos pode ser bom por um lado, mas por outro não, pois o que serve para sua amiga pode não servir para você, lembre-se que a compra é definida pelo tipo de uso que você fará da bicicleta e por mais apaixonada que sua amiga seja pela bicicleta que ela usa, é possível que esta bicicleta não seja adequada para você. O ideal é procurar as lojas especializadas, as bikes shop, lojas que só vendem bicicleta. Os vendedores destas lojas costumam ser verdadeiros consultores.

Converse com eles, fale a respeito do uso que você quer fazer, do quanto pretende investir, como é o seu perfil de pilotagem, qual a sua experiência. Quanto mais detalhes você der, melhor será a orientação que o vendedor irá lhe passar.

4- Não compre por impulso: A compra por impulso tende a gerar frustrações, portanto teste. Teste o máximo de bicicletas que puder. O teste lhe dará a experiência de que precisa para fazer a escolha certa. Importante! O teste não deve ser apenas um volta no quarteirão. Se for necessário alugue a bicicleta para poder testá-la durante um período. Outra forma de ver a bicicleta de perto é ficar atenta aos eventos de testes promovidos pelos fabricantes. A marca da qual sou Embaixadora costuma realizar eventos de teste com frequência. Estas oportunidades são imperdíveis, pois você poderá testar diversos modelos de bicicleta.

5- Defina o seu perfil e objetivos: Saber reconhecer-se é importante. O seu perfil como ciclista é definitivo para o tipo de bicicleta que irá usar. Por exemplo, na família de mountain bikes existem diversos modelos: para ciclistas inexperientes, para as entusiastas, para aquelas que querem apenas ir pedalar em um estradão de terra com amigos, para as que gostariam de viajar de bicicleta e até para as que desejam competir. Além disto, qual o seu objetivo, você é iniciante, mas tem pretensão de focar na prática do mountain biking para competir, mesmo que amadoramente, ou é iniciante e pretende praticar o mountain biking apenas como diversão e lazer? O seu perfil como ciclista e seus objetivos a conduzirão para a escolha de um modelo especifico de mountain bike.

Relato aqui como foi a minha experiência de pedalar por uma mesma trilha com bicicletas bem diferentes. Tive a oportunidade de testar dois modelos de mountain bike da Specialized, a Camber e a Ruze, ambos modelos femininos. O meu objetivo era perceber que tipo de experiência eu teria com cada uma das bicicletas.

A Specialized Ruze sem dúvida alguma é a bike para a ciclista que procura muita diversão e quer ousar, mas ainda não domina totalmente as técnicas de pedal por trilhas. Com a Ruze senti muita tração, mais controle e muita diversão. Não me preocupava muito com os obstáculos no traçado da trilha. Ao olhar a Ruze com os pneus muito largos e grandes imaginei que teria dificuldade nas subidas, pelo contrário, exatamente porque ela combina o sistema de rodas 6Fattie com o design hardtail (trazeira dura) ela é muito eficiente na subida, me surpreendi com a facilidade com que subi alguns trechos bastante íngremes. Com relação as descidas esta bike é pura diversão! Se você tem medo de descidas, os dias de descer segurando a bike estão por acabar, pois os pneus 6Fattie, além de largos, permitem baixa pressão o que possibilita um contato muito maior com o solo proporcionando mais tração, flutuação e controle durante todo o pedal.

A Specialized Camber é para a ciclista mais experiente e que está em busca de velocidade. Ela foi projeta para quem quer subir e descer rápido, ou seja, ser tão eficiente na subida quanto na descida. E como a Camber consegue isto? Devido a geometria do seu quadro que conta com uma traseira super curta de alumínio e o quadro em fibra de carbono. Esta combinação resultou em peso leve, rigidez e durabilidade. Nos dois extremos da bike, você tem suspensão muito macia com curso de 130mm sem exagerar na capacidade de absorver grandes impactos. E o que é melhor, cada componente da bike, desde o guidão ao comprimento do pedivela foi totalmente construído e customizado para mulheres. Portanto, se você é uma ciclista que anda muito e em alta velocidade, a Camber é exatamente o que você precisa.

Ao final do pedal pelas trilhas do Zoom Bike Park tive duas experiências incrivelmente maravilhosas, e ao mesmo tempo completamente diferente uma da outra. Nada como poder testar e vivenciar para poder se decidir pela compra de uma bicicleta!

Fonte: Revista Bicicleta por Claudia Franco

0 comentários:

Postar um comentário