Subscribe:

.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

O Que Comer no Pré Treino?

Questionamento recorrente entre os atletas e tão importante quanto o que suplementar durante o treino, a alimentação que fazemos antes de um treino é de fundamental importância e vai fazer toda a diferença no desempenho do atleta. Erros na alimentação e hidratação podem comprometer o treinamento e muitas vezes até impedem que o atleta continue. Vou dar alguns exemplos: refeições ricas em proteínas podem gerar desconfortos gastrointestinais, uma vez que a digestão das proteínas é mais lenta que a digestão dos carboidratos. Refeições muito ricas em gorduras também podem atrapalhar (dependendo do tipo da gordura) porque retardam o esvaziamento gástrico, comprometendo a performance e gerando desconforto.

Mas vamos à resposta da questão acima: Afinal, O QUE COMER NO PRÉ-TREINO?

A minha resposta é: DEPENDE! Depende do seu objetivo. Se o seu objetivo é estimular a queima de gordura, sua refeição pré-treino será pobre em carboidratos. Mas entenda, para treinar com baixa disponibilidade de carboidrato e aumentar a queima de gordura é necessário que o seu organismo esteja adaptado a esta condição: por isso a importância de procurar a orientação de um profissional: neste caso, um nutricionista. Agora se o seu objetivo é performance, o macronutriente que deve ser ingerido em maior quantidade é o carboidrato. Ao ingerir carboidratos no pré-treino, estamos aumentando a disponibilidade de glicogênio, que vai ser utilizado como fonte de energia. Outro ponto importante é escolher carboidratos com moderado índice glicêmico, o que vai evitar picos de glicose na corrente sanguínea e vai disponibilizar a energia suficiente no momento certo.

O que comer antes da atividade física também vai depender do tipo de treinamento que você vai fazer: em treinamentos de corrida intensos, por exemplo, temos que ter muita atenção à velocidade do esvaziamento gástrico, o que pode gerar muitos desconfortos. Antes de treinamentos de corrida, uma boa opção são as frutas, que podem ser associadas à aveia, ao mel e ao melado de cana (rico em ferro e vitamina B6 – de fundamental importância para o metabolismo energético).

Alguns exemplos de refeições pré-treino:


– Ovos mexidos + fruta + farelo de aveia + canela + óleo de côco (estimula a biogênese mitocondrial fazendo com que o organismo seja mais eficiente na produção de energia) + café preto.

– Se você for fazer um longo de bike por exemplo, vale a pena apostar na tapioca ou no pão integral. Como recheio você pode usar pasta de amendoim + banana OU queijo cottage + geléia de frutas sem açúcar e para beber sugiro o suco de uva integral (que é rico em carboidratos e tem ação antioxidante).

E por fim, é muito importante respeitar a individualidade do atleta, o que também vai influenciar na escolha do pré-treino. Existem atletas, por exemplo, que não toleram grandes quantidades de carboidratos ou não se adaptam a ingerir determinado alimento.

Gabriela Negrisolo – Nutricionista formada em 2000 com Especialização em Nutrição Clínica pela Universidade Federal do Paraná e Pós Graduanda em Nutrição Esportiva Funcional pelo Instituto Valéria Paschoal

Contato: gabinegrisoli@uol.com.br

(16) 3602-6228

0 comentários:

Postar um comentário