Subscribe:

.


quarta-feira, 1 de março de 2017

Começando a pedalar? Veja o que é preciso ter e saber para evitar sustos

Especialista em ciclismo dá dicas para garantir a segurança, mostra os itens que todo atleta iniciante precisa ter e ensina como escolher e conhecer bem a sua bike. Confira

Pedal sem erro: dicas vão te ajudar a evitar sustos e curtir seu treino de bike
Foto: Divulgação
O ciclismo vem ganhando cada vez mais adeptos em todas as regiões do país. E você não precisa de uma bicicleta de última geração e milhares de equipamentos para entrar nesse mundo. No entanto, alguns itens são fundamentais para garantir a sua segurança. Além disso, é preciso ter certo conhecimento sobre o funcionamento da sua bike e ir com calma para evitar acidentes de percurso.

Então, se você está começando a pedalar, confira sete dicas sugeridas por Leandro Zuidarxis, coaching do Studio 220, espaço em São Paulo destinado aos adeptos do ciclismo outdoor, profissional ou amador. Depois, é só pegar a sua “magrela” e sair por aí!

A escolha da bike ideal
Avalie se a bicicleta é adequada para o seu biotipo. Caso contrário, isso pode gerar sintomas desagradáveis, como dores lombares ou até mesmo lesões. Uma forma de evitar o problema é fazer um “bike fit”, ou seja, uma avaliação sobre a personalização das partes da bicicleta que serão adaptadas conforme as medidas de braço, da perna, do tronco. Há sites que te ajudam a calcular o tamanho adequado ao inserir as suas medidas. Ainda mais importante do que saber o tamanho certo, é identificar o objetivo que você tem no esporte e o tipo de treino que pretende fazer. Isso vai ser crucial para definir que tipo de bike você precisa comprar (speed, MTB, etc).

Reparos básicos
A sensação de liberdade e de autonomia que o ato de pedalar nos dá é realmente maravilhosa... Até que um pneu fure ou o câmbio desregule na melhor hora do percurso. Aí é preciso ter em mãos um kit de ferramentas, além de um pouco de conhecimento sobre o funcionamento da bicicleta, e, claro, uma bomba para encher o pneu. Com isso, o praticante consegue realizar pequenos reparos e seguir em frente.

Com equipamentos básicos, você mesmo consegue fazer pequenos
reparos na bicicleta  Foto: iStock Getty Images
Conhecer bem a sua bike
Conhecer o equipamento e estar atento aos eventuais barulhos ou a algo que possa incomodar as pedaladas é muito importante. Manter sempre a bicicleta revisada é a melhor forma de se evitar problemas mecânicos que possam comprometer o treino.

Troca de marcha na hora certa
O câmbio é o seu melhor recurso para economizar energia. Saber trocar a marcha no momento certo é fundamental também por questões de segurança. Um erro ao passar uma marcha pode fazer com que a corrente se solte, por exemplo, causando um acidente. Assim, analisando a troca de marchas de um carro, podemos dizer que com a bicicleta acontece da mesma forma. É necessário aumentarmos o RPM (rotações por minuto) antes de mudarmos a marcha.

Abastecer a própria máquina
A estratégia nutricional é de extrema importância para a prática do ciclismo, uma vez que, sem combustível, dificilmente conseguiremos cumprir as propostas de treino. Conhecer e planejar o tempo e o percurso a serem percorridos, auxiliará a programar a hidratação e a ter uma alimentação mais adequada.

Acompanhando um grupo ou pelotão
Andar em grupo, além de agradável, mais seguro e emocionante, é também uma estratégia do esporte. No início, você deve começar a pedalar com amigos e, futuramente, entrar para um pelotão. Mas como fazer isso? Quando não conhecemos o grupo, o melhor é observar para entender o que chamamos de “pace line”. Mantenha uma distância segura e adequada para não atrapalhar o grupo. Em alguns casos só é possível entrar no pelotão com a permissão dos organizadores e líderes. Portanto, uma boa opção é entrar para uma equipe de ciclismo.

Treinar em pelotão é uma das formas mais seguras e divertidas
 Foto: Arquivo pessoal
Sem pressa
Desejar percorrer grandes distâncias e vencer desafios é um impulso para os praticantes de ciclismo. Mas é preciso atenção. Muitas vezes menos é mais.

Fonte:  Globo Esporte/Eu Atleta

0 comentários:

Postar um comentário