Subscribe:

.


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Importância do treinador para a evolução de um ciclista – Por Marconi Ribeiro

Olá pessoal! Hoje vou falar da importância de um treinador na vida de um atleta, seja ele amador ou profissional. A figura de um profissional especializado em treinamento esportivo é fundamental para que a preparação de um atleta seja adequada a suas condições e ao seus objetivos.


Para isso, antes de iniciar a preparação, o treinador precisa fazer uma avaliação física que permitirá identificar as reais condições do atleta e balizar os treinos com foco nos objetivos almejados. Nessa avaliação, são verificadas variáveis como antropometria (medidas do corpo), dobras cutâneas (índice de gordura corporal), IMC (índice de massa corporal), pressão arterial, risco coronariano, histórico de lesões e cirurgias realizadas, além do teste de Vo2max, importante para descobrir o limiar anaeróbio e definir as zonas de frequência cardíaca (FC) que serão usadas nos treinos e competições.

A FC é um fator fundamental para a evolução do atleta, pois todo o trabalho de condicionamento será baseado nela. Já para aqueles que usam medidor de potência no ciclismo, a avaliação física também contempla o teste de FTP (limiar funcional de potência), para definir as zonas de potência (watts), cujo uso também apresenta resultados muito expressivos no treinamento.

Além da avaliação, também é fundamental o atleta passar por um médico para realizar o ecocardiograma, que é um dos exames mais importantes para a segurança de um indivíduo ativo, pois por meio dele pode-se observar a estrutura anatômica e o funcionamento do coração, além de pesquisar doenças congênitas ou adquiridas ao longo da vida. Na minha opinião, um atleta não deve iniciar uma vida esportiva sem antes saber como anda o seu coração.

Depois desses procedimentos, o treinador realizará periodicamente a prescrição individualizada dos treinos para o esporte escolhido pelo atleta. Nessa prescrição, ele levará em conta os resultados da avaliação física e os objetivos de cada atleta, respeitando sempre a periodização e o ciclo em que o indivíduo se encontra, que pode ser o período de base, pré-competitivo, competitivo, destreino ou retornando de uma lesão.

Por isso é muito importante ter uma orientação profissional e seguir a planilha de treinos à risca, além de confiar no seu treinador (qualificado) e, sempre que necessário, passar o feedback de como está se sentindo após uma semana ou dia de treino, expondo suas dificuldades, deficiências, facilidades e qualidades para que ele avalie e direcione as sessões seguintes. Só assim o atleta terá chances de realmente alcançar seu pico de desempenho no período de sua competição-alvo, usufruindo da melhora de sua condição física de forma consistente e segura, sem compromete-la no decorrer da preparação.

Sigam o Marconi Ribeiro no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário