Subscribe:

.


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Pedalando com saúde


De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o sedentarismo é responsável pela morte de 5,3 milhões de pessoas no mundo anualmente. No Brasil, segundo pesquisa feita pelo Ministério do Esporte em 2015, 41,2% dos homens e 50,4% mulheres são sedentários. Nesse cenário a prática regular de atividade física surge como uma importante aliada da busca por uma vida mais saudável, promovendo bem-estar, fortalecendo o organismo e prevenindo diversas doenças. As formas de exercitar o corpo são muitas: ao ar livre, em academias, sozinho, em grupo ou com o suporte de profissionais. O importante é não ficar parado. No entanto, uma modalidade vem se popularizando e ganhando espaço entre os praticantes de esporte no Brasil: o ciclismo.

Brincadeira que começa muitas vezes na infância, dar uma volta com a “magrela” exige força física e boa alimentação, por se tratar de uma atividade que provoca grande desgaste energético e calórico. Por isso, uma nutrição adequada e o acompanhamento profissional são muito importantes. “Uma alimentação correta, aliada à hidratação, faz com que o atleta, de fim de semana ou não, tenha um aproveitamento maior da atividade física. Assim, evita lesões, câimbras e desidratação”, explica a nutricionista do Hospital Leforte, Dra. Marisa Diniz Graça.

Antes de sair pedalando por aí é importante seguir algumas orientações que vão além da escolha da melhor bike ou do equipamento mais moderno. “Quando atendo um paciente que irá pedalar regularmente, sugiro uma dieta especial antes, durante e depois dos treinos. Desta forma, garantimos que ele terá energia suficiente para o exercício, além de repor o gasto excessivo pós-treino. E é importante entender ainda o objetivo de cada um, seja melhora cardíaca ou perda de peso, por exemplo”, completa Dra. Marisa.

A especialista separou algumas dicas de alimentação para as três fases do treinamento.

Pré-treino:

- A refeição deve ser realizada cerca de 40 min antes do treino;

- Dê preferência a alimentos ricos em água, carboidratos e de baixo índice glicêmico (exemplos: maçã, morango e melancia, além de pães e sucos integrais);

- Evite alimentos ricos em fibras e proteínas em excesso, pois podem causar desconforto intestinal.

Alimentação durante o treino:

- Consuma água e bebidas isotônicas para repor a perda de líquido durante o treino e evitar a desidratação;

- Complemente com carboidratos em gel e maltodextrina.

Alimentação pós-treino:

- É importante alimentar-se até, no máximo, duas horas depois;

- Alimentação rica em carboidratos (pães, arroz, batata, macarrão) e proteínas presentes no leite e seus derivados, ovos, peixe e frango.

O Hospital Leforte possui uma equipe multiprofissional preparada para atender às necessidades específicas de ciclistas. Sua expertise o qualificou como Hospital Oficial da edição 2016 do L'Étape Brasil By Le Tour de France, maior prova de ciclismo amador da América Latina. O evento acontecerá entre os dias 16 e 18 de setembro em Cunha, interior de São Paulo.

Sobre o Hospital Leforte

Ser uma Instituição na busca da excelência assistencial, de forma inovadora, na geração de valor para clientes, colaboradores e sociedade: essa é a missão do Hospital Leforte. Inaugurado em 2009, é referência nas áreas de Cardiologia, Neurologia, Pediatria e Pronto-Socorro. Com infraestrutura para atender desde casos mais simples até urgências, sejam elas adulto ou pediátricas, o Leforte vem ganhando destaque nos serviços de Diagnóstico e Centro Cirúrgico, o que possibilita a realização de procedimentos de média e alta complexidade. Sua infraestrutura conta com serviço de hotelaria de alto padrão e apartamentos de 35m².

Fonte:  www.leforte.com.br

0 comentários:

Postar um comentário