Subscribe:

Parceiros

.


sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

O que procurar quando comprar uma mountain bike de alto nível

Foto Divulgação
Quem pratica o mountain Bike normalmente se faz algumas perguntas na hora de adquirir uma bike nova. Qual seria o melhor conjunto quadro, grupo ou suspensão? hardtail ou full suspension?  O que seria melhor para mim? Mais conforto ou mais agilidade?

E dentre todas estas perguntas, uma sempre ganha destaque: qual mountain bike é a melhor para mim? Para tirar algumas dúvidas de quem já pedala há algum tempo, pedimos a ajuda de alguns atletas Scott: o que você precisa procurar quando for comprar uma mountain bike de alto nível?

As dicas deles para ajudar você a escolher a bicicleta certa estão logo abaixo:

Qual a sua pretensão com a sua bike nova?

Todos os atletas Scott foram unânimes. A primeira coisa que você deve ter clara é qual uso vai fazer da bicicleta.

“Se o objetivo é competição, você tem estilo mais agressivo em descidas ou gosta de subir forte nos seus pedais mesmo que recreativos, penso que a primeira questão seria agilidade, seguido da facilidade em passar os obstáculos”.  Nesse caso os modelos da linha Spark são a melhor escolha – explica Abraão Azevedo, heptacampeão do Brasil Ride.

Abraão Azevedo, atleta Scott heptacampeão do Brasil Ride e tetra do Cape Epic

Já se a sua ideia é usar a bike por lazer e pedais em estrada de terra recreativos e sem pretensões de competir em alto nível como o experiente Abraão Azevedo, por exemplo, você pode optar por uma hardtail.

De acordo com Lais Saes, a escolha dos componentes como “cassete, corrente, freios, pedivela, câmbio e, claro, a geometria do quadro, deve ser feita levando sempre em consideração o que o mercado oferece de melhor”.

Abraão concorda e complementa: “a bike e o ciclista devem estar integrados. Quando o ciclista tem mais intimidade com a bike, ele e a bike são um só corpo. Para que a bicicleta realmente seja de alto nível ela deve ser leve, rígida em áreas especificas e confortável nos seatstays, sem perder a estabilidade”

Quadro em carbono

Se você já sabe o que espera da sua nova mountain bike, ótimo. De acordo com Lais, que pedala há mais de 15 anos, o segundo passo é a escolha do quadro. Para ela, não existe dúvida: carbono faz a diferença.

“Para mim, se você quer uma bicicleta de alto nível, o quadro tem que ser desenvolvido em fibra de carbono e com uma geometria confortável”, explica.

Escolher uma mountain bike com quadro de carbono tem o conforto entre suas vantagens. A Scott é uma das pioneiras quando o assunto é tecnologia em fibra de carbono. Para entender um pouco melhor toda esta história e conhecer mais sobre é só clicar aqui.

Escolher a relação certa

Este é um dos questionamentos mais comuns de quem pratica o mountain bike. E não existe uma equação que dê a resposta perfeita para você – mas existem algumas dicas que podem ajudar. João Paulo Firmino, atleta Scott, diz que esta é uma das perguntas que ele mais ouve de amadores que querem melhorar a performance.

João Paulo Firmino, atleta Scott da categoria Elite Masculina

“Eu sempre digo que não existe fórmula mágica. Mas existem algumas dicas para você observar antes de escolher. Por exemplo, se a bike que está comprando comporta os dois tipos de relação, no caso, 1×11, 1×12 ou 2×11. Porque aí você pode alterar conforme vai evoluindo”, comenta JP.

“Caso tenha muitas dúvidas, pretende evoluir seu pedal com o tempo ou até pedala em diferentes tipos de relevo, indico uma relação 2×11 para iniciar ou o novo 1×12,  que têm um recurso maior de marchas. Você vai querer ter algum recurso se encarar uma subida longa ou uma série de subidas”, completa.

Agora se você prefere o cross country e pedala em áreas com pouco relevo, pode usar tranquilamente o 1×11 ou 1×12, pois terá uma relação rápida, mais prática e simples sem se preocupar com mudanças de coroa maior ou menor.

Escolha das rodas

Independente do tamanho – 27,5” ou 29” – nossos atletas concordaram que utilizar as rodas certas ajuda no rendimento de forma significativa.

Para Lais, “uma roda leve também deve ser levada em consideração no momento da compra. Além do peso, ela precisa ter preparação para uso de pneu tubeless e também pneus com paredes mais reforçadas”.

Lais Saes, atleta Scott da categoria Elite Feminina

Abraão concorda: “boas rodas em uma bike fazem muita diferença”.

Rodas 27,5” ou 29”? Full suspension ou hardtail?

A resposta para essas perguntas depende muito do estilo de pilotagem de cada um. Esse assunto e o tamanho ideal de roda para cada tipo de terreno, atleta ou estatura. Por isso, vamos deixar para os próximos posts.

Gostou? Deixe nos comentários sugestões para desenvolvermos novos temas.

Fonte:  Revista Bicicleta

0 comentários:

Postar um comentário