Subscribe:

Parceiros

.


terça-feira, 1 de setembro de 2015

Freios a água! Brake Force One H2O deixa o óleo mineral de lado


A Brake Force One redesenhou completamente seus freios hidráulicos únicos para usar água ao invés de óleo mineral. As pinças continuam usando seu sistema de duas etapas para prover uma resposta praticamente instantânea. Continua sendo um sistema fechado, também, porque é um sistema de alavanca de alto volume que pode lidar com qualquer expansão.7

Eles dizem que a água deixa o freio mais resistente ao calor porque a água tem uma velocidade de transferência de calor cinco vezes mais alta, duas vezes mais capacidade de acumular calor e menos expansível do que óleo mineral. A água é também menos compressível, o que faz com que muitos pilotos de trial usem freios com água. É também ambientalmente amigável.

Isso leva à pergunta: por que todo mundo simplesmente não usa água? “Todo mundo simplesmente importou a tecnologia dos carros”, disseram eles, o que significa que um repensar estava a caminho.


Eles fizeram de tudo para esquentar a água do sistema o máximo possível, descendo 1500 metros na vertical com os freios constantemente acionados, e não conseguiram passar dos 90° C. No mesmo teste, o óleo mineral começou a perder força aos 800m, mas os freios a água se mostraram consistentes durante todo o trajeto. Eles dizem que não há jeito de conseguir energia suficiente para aquecer o sistema a ponto de fazer a água ferver e causar danos.

Os testes com água começaram a mais de um ano, e a nova pinça entrou para os testes aproximadamente 8 meses atrás. A nova pinça é muito mais rígida, então há mais força na ponta dos dedos e fica mais fácil modular. Nós testamos um em um estacionamento e os freios agem imediatamente. Apenas algumas paradas e eu comecei a gostar do freio, mas eles são muitos mais fortes e mais abruptos do que os SRAM, Magura MT8 ou os Shimano Race/Trail que nós já tínhamos pilotado.


O peso é de 188g para o freio dianteiro sem o rotor, colocando-o facilmente como um dos freios mais leves do mercado.

É barato agora, apenas 594 euros, comparando com 780 euros da versão normal. A versão normal continua em produção por mais 12 meses até ser descontinuada, mas continuará recebendo assistência do serviço da garantia. A água é o futuro

Fonte: www.bikerumor.com

0 comentários:

Postar um comentário