Subscribe:

Parceiros

.


sábado, 20 de agosto de 2011

Vida de Ciclista: O prazer de sentir o mundo sobre duas rodas

Com ou sem destino. Sozinho ou acompanhado. Não importa. Ter a certeza de que ao fechar os olhos se reconhece a liberdade no rosto, entre os cabelos. Sorrir. Chorar. Ver o mundo girar.

No trânsito, entre montanhas, em todos os lugares e ao mesmo tempo. Isso também não importa. Eu aqui, você ali, ele acolá. Juntos! Superando obstáculos, bueiros, buracos e o desrespeito, mas conquistando a admiração daqueles que nos vêem passar.

Admiração, o início da paixão.  Então, amanhã dividiremos o mesmo vento? O ciclista te viu sorrir. Se não fosse o capacete, talvez questionasse o brilho dos seus olhos. Ela realmente é linda. Simples e encantadora. E tem um mundo a te apresentar.

Achar que conhece o mundo é um equívoco, uma infâmia! Não és mais criança que sabe tudo ou adolescente que “tudo conhece”. Enxergar o mundo por frestas pode ser bonito. Mas se deslocar em uma caixa com janelas, portas e paredes não é tão agradável quanto parece.

Muito mais do que ver, o prazer está em sentir. Ver e sentir. Uma mistura de paixão, estilo ou hobby. Mais uma vez, tudo ao mesmo tempo. Aliás, por aqui tudo é assim: intenso e indefinível. Um a zero para a emoção!

Ela sempre ganha. Inclusive dos números. Na infância, era um brinquedo, e hoje, a analista de sistemas se emociona no vai-e-vem pela cidade. Os números são racionais? Conto do vigário. E a criança, realmente sabe tudo.

Não há idade, cedo ou tarde, oito ou oitenta. Mas aos 60 decretou: “É o meu recomeço”.  Sozinho já caiu, levantou, caiu e desistiu. Mas decidiu que a força de vontade fala mais alto para aqueles que não sentem o tempo passar.

São tantos personagens...  Raqueis, Nicolas, Julianas, Joãos, Millas, Thaises, Robertas. O alfabeto é pequeno e os pedais altos para alcançar o caminho que está aos seus pés. As letras se repetem e os pés não tocam o chão. E não poderia ser diferente.

Vida de ciclista é assim: vai e volta, leva e traz, quando vai, leva alguma coisa, quando volta, vem com novidade. Rápido ou devagar. Amor, prazer ou liberdade. E uma surpresa em cada curva.

Parabéns a todos que têm a bicicleta como protagonistas em suas vidas. Seja por hobby, prazer ou transporte.  Em homenagem ao dia, que tal reunir os amigos, pegar a bicicleta e dar uma volta pela cidade? Melhor comemoração, não há.

Texto: Roberta Araújo - Jornalista na VeliMobi 
Ilustração: Milla Scramignon - Design e Ilustração 

0 comentários:

Postar um comentário