Subscribe:

Parceiros

.


quarta-feira, 18 de março de 2015

Quintana é o campeão da Tirreno-Adriático; Cancellara vence crono

Nairo Quintana e o Tridente, troféu da Tirreno-Adriático
A Tirreno-Adriático terminou nesta terça-feira (17 de março) com a confirmação do título de campeão do colombiano Nairo Quintana (Movistar). A última etapa, um contrarrelógio de 10km à beira-mar, em San Benedetto del Tronto, teve Fabian Cancellara (Trek) como vencedor.

Nairo Quintana na crono que encerrou a Tirreno-Adriático
Nairo Quintana começou a temporada no Tour de San Luis, na Argentina, dizendo que ainda não estava 100% e terminou em 3º na geral. Na Tirreno-Adriático, sua primeira competição na Europa em 2015, esperou a etapa rainha para abrir vantagem na classificação geral, e debaixo da neve, mostrou sua boa forma – sem “pôquer face”.

O colombiano, primeiro sul-americano a vencer o Giro D’Itália, no ano passado, é sério concorrente ao Tour de France. Disso não há dúvidas. Na etapa, Quintana ficou a 55 segundos de Cancellara, na 55ª colocação, mas com tempo suficiente para levar o Tridente, o troféu da prova, para casa.

Fabian Cancellara foi o mais rápido na crono final
Já Cancellara se vingou de Adriano Malori, que o derrotou na crono de abertura. O suíço marcou o tempo de 11min23s e o italiano foi o vice, a 4 segundos. Cancellara chegou a registrar velocidade média superior a 52km/h. Vasil Kiryienka (Movistar) foi o 3º, a 9 segundos. Essa foi a 3ª vez que Cancellara venceu a crono final na costa do Adriático; as anteriores foram em 2011 e 2012.

Na geral, Quintana encerrou com vantagem de 18 segundos para Bauke Mollema (Trek Factory Racing) e de 31 segundos para o colombiano Rigoberto Uran (Etixx-QuickStep), que ficaram em 2º e 3º. Thibaut Pinot (FDJ) foi o 4º colocado, a 35 segundos, e Alberto Contador (Tinkoff-Saxo) encerrou no 5º lugar, a 39 segundos.

Alberto Contador na crono final
Contador marcou o melhor tempo entre os Top 10 na crono e cruzou a 32 segundos, na 15ª colocação, mesmo tempo de Vincenzo Nibali (Astana), em 17º. Nibali encerrou a competição em baixa, deixando em dúvida, inclusive, sua participação na Milão-San Remo, neste domingo (22 de março).

Já Peter Sagan (Tinkoff-Saxo), que tem sérias intenções na La Classicissima Milão-San Remo, poupou as pernas ao extremo. Até exagerou… Pedalou o mais devagar que podia, terminou em último, a quase 3 minutos de Cancellara e quase colocou em risco sua vitória na classificação por pontos. Teve quem não entendeu.

OS 5 PRIMEIROS DA ETAPA
1 – Fabian Cancellara (Sui) Trek Factory Racing 00:11:23
2 – Adriano Malori (Ita) Movistar 00:00:04
3 – Vasil Kiryienka (BLR) Team Sky 00:00:09
4 – Jonathan Castroviejo Nicolas (Esp) Movistar 00:00:12
5 – Maciej Bodnar (Pol) Tinkoff-Saxo 00:00:16

TOP 10
1 – Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Equipe 25:11:16
2 – Bauke Mollema Racing (Hol) Trek Fábrica 00:00:18
3 – Rigoberto Uran Uran (Col) Etixx – Quick-Step 00:00:31
4 – Thibaut Pinot (Fra) FDJ.fr 00:00:35
5 – Alberto Contador Velasco (Esp) Tinkoff-Saxo 00:00:39
6 – Stephen Cummings (GBR) MTN – Qhubeka 00:00:40
7 – Wouter Poels (Hol) Team Sky 00:00:56
8 – Domenico Pozzovivo (Ita) AG2R La Mondiale 00:00:59
9 – Adam Yates (GBR) Orica GreenEdge 00:01:09
10- Roman Kreuziger (Tche) Tinkoff-Saxo 00:01:11

VEJA VÍDEO

 

Fonte: BikeMagazine

0 comentários:

Postar um comentário