Subscribe:

Parceiros

.


sexta-feira, 31 de maio de 2013

Feriado sem ciclofaixa no Recife

A Secretaria de Turismo e Lazer do Recife informou por que não houve funcionamento da ciclofaixa nesta quinta-feira (30), feriado de Corpus Christi. 


Tradicionalmente, a data não é considerada feriado no município, uma vez que o próprio comércio se mantém aberto. O percurso estará funcionando normalmente neste domingo (02), das 7h às 16h.

Pesquisa - Com a febre das bicicletas dominando a capital pernambucana e conquistando cada vez mais adeptos, um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau apontou o domingo como dia preferido para se pedalar. Aproximadamente 91% dos entrevistados afirmaram que o domingo é o dia que eles mais pedalam, seguido pelo sábado (56%). O estudo foi realizado em parceria com a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer.

Além do melhor dia,os usuários ouvidos pela pesquisa também foram questionados sobre a Ciclofaixa de Turismo e Lazer do Recife. Em meio às respostas, 85,4% disseram que já tinham ouvido falar sobre o espaço. Desse total, 97,7% são a favor do programa e 100% gostariam que a Ciclofaixa passasse pelo seu bairro.

Os usuários das bikes também puderam dar sugestões. Entre as dadas pelos entrevistados a favor do programa para ampliação da rota, Santo Amaro e Boa Vista (cada bairro com 5,4%) foram os bairros mais citados. Ainda em relação à ciclofaixa, o aspecto mais positivo levantado pelos usuários é o lazer (24,3%), seguido pela saúde (20,6%), esporte (11,3%) e segurança (11%). Já o trânsito gerado dentro da ciclofaixa, com a grande quantidade de bicicletas circulando, é apontado como o aspecto negativo por 18,8% dos entrevistados, mas 14,4% não apontaram nenhum ponto negativo no programa. A terceira rota deve aliviar esse fluxo.

Um total de 32% dos entrevistados disse que Boa Viagem é o melhor bairro do Recife para circular de bicicleta, seguido pelo Marco Zero (26,5%) e Jaqueira (8,1%). Entre os pesquisados, 87,4% já ouviu falar do aluguel de bicicletas do Recife Antigo. Desse total, 84,3% concordam plenamente com o programa de aluguel, mas 74,4% nunca utilizaram o serviço, o que demonstra que a maioria utiliza sua própria bicicleta. Entre os 25,6% que já utilizaram o serviço de aluguel, a satisfação é geral: 64,6% avaliam como excelente e 30,4% como bom.

A população ainda fica dividida quanto ao uso de equipamentos de segurança: 48,9% afirmaram utilizar os equipamentos ao andar de bicicleta, mas 47,2% disseram não utiliza-los. Dos que confirmaram o uso, 99% usam capacete; 82% utilizam óculos de proteção; 75% vestem luvas; 66% equipam suas bicicletas com pisca-pisca/LEDs; 56% colocaram faixas refletivas; 55%, campainhas/sirenes; e 51% instalaram espelho retrovisor.

A bicicleta já está na rotina de muitos recifenses: 61,3% afirmaram usa-la costumeiramente, sendo que 34,4% dizem ter bicicleta há menos de um ano. Mais da metade do público entrevistado (56,8%) tem o lazer como a principal finalidade para usar a bicicleta, outros 31,8% usam para atividade física e 9,5% como veículo para o trabalho.
Na hora de pedalar, 53,2% andam em áreas fechadas e pelas ruas da cidade e 44% apenas em áreas fechadas. Em relação à convivência no trânsito, o desafio é grande: 91,9% afirmaram que os automóveis não respeitam o ciclista no Recife, e que tal atitude também é seguida por 73,7% dos pedestres. Porém, 53,9% afirmaram que os próprios ciclistas não respeitam os automóveis no Recife, e que 50% dos ciclistas não respeitam os pedestres.

Foram entrevistados 360 usuários da Ciclofaixa. A abordagem foi realizada no Recife Antigo no dia 19 de maio. O perfil dos entrevistados revela que 60% são do sexo masculino e 40% do feminino, sendo que 51,8% dos entrevistados são casados. A maioria (30%) está na faixa etária de 20 a 29 anos, seguida (26,4%) pelos usuários de 30 a 39 anos. A metade dos entrevistados (50%) tem Ensino Médio completo ou superior incompleto e 27,5% têm superior completo.

Em relação à renda individual, 23,1% ganha acima de um até dois salários mínimos, enquanto 22,2% ganham até um salário. Mas 20,3% recebem acima de dois salários mínimos. Um total de 53,5% afirmou ser empregado com carteira assinada. Já sobre a renda familiar, 26,9% afirmaram ter acima de dois e até cinco salários mínimos.

Sobre a classe socioeconômica, nenhum entrevistado respondeu ser das classes D/E: 52,5% afirmaram ser da classe B; 28,8% da C e 18,7% são da classe A. Ao todo, 12,5% do público entrevistado mora em Boa Viagem, seguidos da Boa Vista (7,8%), Santo Amaro (5,8%), Casa Amarela (5,6%), Graças (4,2%) e Aflitos (3,9%).

Com informações da Prefeitura da Cidade do Recife

0 comentários:

Postar um comentário