Subscribe:

Parceiros

.


quinta-feira, 14 de março de 2013

Pesquisa aponta que homens usam mais bicicletas em Manaus


Os dados da pesquisa, feita por grupos de pedais, foram apresentados nesta segunda-feira (11) aos diretores do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano e Instituto Municipal de Trânsito

A Prefeitura de Manaus já tem traçado o perfil dos usuários de bicicletas da cidade. Segundo a pesquisa ‘Origem-Destino’, 68,5% daqueles que utilizam o transporte nas ruas são homens e 45% aderiram ao meio de locomoção com a finalidade de chegar ao trabalho.

Os dados da pesquisa, feita por grupos de pedais, foram apresentados nesta segunda-feira (11) aos diretores do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) e Instituto Municipal de Trânsito (Manaustrans).

O diretor do Implurb, Roberto Moita, disse que, agora, com a pesquisa em mãos, serão avaliadas as informações e a necessidade de se buscar mais dados em campo com o objetivo de criar um Plano Cicloviário que contemple ciclorotas de deslocamentos urbanos e de lazer.

“Implurb, Manaustrans e SMTU são os organismos técnicos que darão o desenho, estabelecendo as diretrizes e projetos para a implantação dos sistemas cicloviários. O uso compartilhado será o grande passo, mas antes é preciso que os modais se respeitem, principalmente os veículos motorizados em face dos usuários de bicicletas”, explicou moita, logo depois da apresentação da pesquisa, que foi realizada entre 1º de fevereiro e 2 de março de 2013, obtendo 674 amostras.

Sobre as ciclofaixas que devem ser instaladas na capital brevemente, o presidente do instituto citou que podem ser explorados os grandes canteiros centrais, como os das vias Autaz Mirim, Noel Nutels e Boulevard.

Na avenida Brasil, por exemplo, o padrão de calçadas daria oportunidade até para instalação de uma ciclovia. Porém, tudo vai depender das necessidades e demandas dos ciclistas, que serão analisadas pelos órgãos.

O diretor de Engenharia da Manaustrans, Paulo Henrique Martins, que esteve presente à apresentação da pesquisa, explicou que o próximo passo do trabalho agora é cruzar as informações dos órgãos para organizar a malha viária da cidade.

“O órgão terá um papel de verificar o deslocamento de mobilidade urbana para os que usam a bike ao trabalho. Também vamos receber 60 novas motos para os agentes de trânsito que vão ajudar nessa orientação e no processo de educação. E na própria educação de trânsito teremos agentes com fardamento diferenciado e andando também de bicicletas”, adiantou Martins.

Também será feito um trabalho educacional, onde dois grandes grupos serão alvos no primeiro momento: os motoristas de ônibus e os próprios ciclistas.

“Os motoristas, para que tratem com respeito os usuários de bike, porque a bicicleta é um veículo à propulsão. E os que pedalam, para que usem os equipamentos obrigatórios de segurança, como lanterna e retrovisor, e outros para melhorar sua própria segurança, como capacete”, assinalou o diretor de Engenharia da Manaustrans.

Horários de pico
Outro dado importante detectado pela pesquisa foi em relação ao horário utilizado pelos pedaleiros.
Segundo o presidente do Pedala Manaus, Paulo Aguiar, o maior uso se dá nos horários de pico, de segunda a sexta-feira, de manhã cedo, às 7h, e no retorno, à tarde e noite, de 17h às 19h. No caso de lazer, a utilização começa a ser mais intensa nos finais de semana.

“Há um número crescente de mulheres usando bikes e precisamos de campanhas e projetos para envolver ainda mais esses grupos. A pesquisa também apontou o bairro do Aleixo (11%) como o de maior demanda de ciclistas saindo de lá, e o Centro (13%) como o que mais recebe pessoas que vão até o bairro de bike”, encerrou Aguiar.

0 comentários:

Postar um comentário